segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

O Imperialismo do Século XIX

145 comentários:

  1. Olá Professor Carlos Henrrique,primeiramente queria parabenizá-lo por essa ótima nova maneira de proporcionar o estudo da história em forma de discursões,comentários,leituras e etc.É a partir disso que venho aqui comentar sobre a aula passada,cujo tema era O IMPERIALISMO / NEOCOLONIALISMO.Com base na explicação e comentários do professor pude perceber que o Imperialismo foi exatamente uma colonização que era alimentada pela revolução comercial que deu-se nome de ''carater mercantilista''.Haja vista seu propósito que era de enriquecer e fortalecer o estado de acordo com a obtenção de colonias,que no caso são:Fontes de renda para exploração de seus valores e também pelo regime monopólio!Que fique bem claro que,o colonialismo europeu procurava metais preciosos ( ouro e prata ) produtos tropicais(cujo lucro sustentava os exércitos que lhes proporcionavam ''segurança'').Isso no século XVIII!Vejamos agora as mudanças ocorridas do século XVIII para o século XIX.O colonialismo no século XIX de parceria com a revolução industrial lançou à conquista de demais continentes com excessão da América que defendia a doutrina de Monroe.Esse novo imperalismo destaca-se especificamente pela África e Ásia.E também não era apenas colonista,procurava estabalecer estratégias militares e econômicas.Procurava não só investir em novas fontes de matéria prima mais elementos não utilizavéis à industria e cobiçava novos mercados.Foi o que entendir pela aula de ontem Professor Carlos Henrrique!Aproveitei e pesquisei mais um pouco. ALUNO CPM GLAUBER TORRES , Nº 847 2º ANO C

    ResponderExcluir
  2. Professor Carlos Henrique venho aki postar meu comentário sobre o imperialismo no século XIX na minha concepção o imperialismo do século 19 assim como em outras épocas trouxe prejuízos as chamadas colônias q sofreram com a perca da sua independência econômica e de sua identidade cultural para as potencias européias(as principais: Reino Unido, França,Espanha,Portugal , Estados Unidos, Itália, Alemanha e etc. ) isso ocorreu principalmente na Ásia e na áfrica neste tendo graves conseqüências tanto sociais como ambientais!
    A áfrica foi o continente q mais sofreu com o imperialismo do século 19 sofrendo ate os dias de hoje com as conseqüências da política altamente exploradora das potencias mundiais; se hoje temos países com suas economias solidas e “estabilizadas” deve-se a exploração mercantilista e mineral da áfrica, assim graças a um regime autoritarista a áfrica foi o único que foi dividido sem que houvesse o respeito à unidade lingüística e cultural do seu povo.
    Já na Ásia (que tinha uma cultura milenar) houve uma maior dificuldade de domínio das potencias já que possuía uma cultura enraizada que não deixaria de lado tão facilmente assim houve varias revoltas que fizeram que o continente mantivesse sua cultura apesar da colonização !
    Hoje grande parte do acontece na áfrica (pra não dizer tudo)deve-se ao desequilíbrio causado pelos exploradores que chegaram em um continente com potencial para ser uma potecia mundial e transformarão em um grande problema para a humanidade !
    Aluno: Saulo Demetrius de Jesus nascimento turma : 3º H CMLEM

    ResponderExcluir
  3. Oii professor estou aqui para mostrar meu comentário,e minha crítica sobre o imperialismo e suas conseqüências.
    No mundo moderno e globalizado ,que vivemos não há lugar nem para o imperialismo,e nem para a ditadura.Por tanto a ditadura como o imperialismo é sinônimo de miséria onde os mesmos são implantados.como por exemplo podemos citar a fome e a guerra na África esses dois regimes concentra riqueza na mãos de poucos, ursupada do povo.
    Conseqüências do imperialismo
    Resultou a transformação do equilíbrio mundial. O crescimento metropolitano não correspondia à extensão colonial. No inicio do século XX, por exemplo, a Alemanha era a segunda potência mundial, entretanto, seu império colonial era insignificante. Tal situação gerou insatisfações.
    As relações entre as potências tornaram-se mais tensas, acirrando nacionalismo e a corrida armamentista e gerando conflitos que levaram à primeira guerra mundial.
    Temos futuras guerras que poderão acontecer para combater essas 2 práticas de governo.
    Aqui na América Latina temos políticas imperialistas que ultimamente vem tirando o direito democrático do povo.Temos como exemplo:Mahmoud Ahmadinejad que quer constituir armas nucleares ,bombas atômicas etc.
    Os organizadores internacionais, como a ONU tem combatido com veemência estas praticas do governo imperialistas e ditatoriais.
    Para se combater estas praticas é preciso muita luta .É possível acabar com isso educando o povo , esclarecendo os mesmos.Pois a educação traz o progresso para qualquer nação.
    Aluna-> Jamille policarpo Mendes
    Turma 3ºF CMLEM

    ResponderExcluir
  4. [b]Boa noite...professor!

    Venho sob forma de comentário...esclarecer a minha opnião, sobre o Imperialismo conteporâneo informando as suas devidas consequencias e nos dias atuais.

    Bem,o Imperialismo também conhecido por neocolialismo, possui muitas semelhanças com o regime vigorado entra os sec. xv e xIx.
    Já no começo do sec.xx, houve uma serie de fatores que contribuiram para o mundo moderno,pois surgui ai a Revoluçao Industrial trazendo com ela o surgimento de metodos mais sofisticados para o aumento da produção e até mesmo mais conforto e luxo para nós.

    Entretanto ao longo dessa jornada os bens de consumo e de produção vem se aprimorando muito rápido,e a tecologia nem se fala, claro trazendo para nós consumidores bastante conforto.

    Aluno:Iury. Turma:3H . Clegio:Modelo.

    ResponderExcluir
  5. Professor Carlos Henrique meu comentário e sobre os Europeus praticamente arruinaram com as estruturas que existiam na África antes da colonização,como:
    A economia agrícola que era auto-suficiente, voltada ao consumo da população,
    passou a servir aos interesses dos colonizadores;
    Terras cultiváveis foram apropriadas pelos investidores europeus, os latifúndios (grandes propriedades) passaram a produzir um único produto (monocultura) que interessava ao mercado externo;
    Produtos de consumo da população local foram substituídos por aqueles que davam lucro ao mercado internacional;
    Exploração dos produtos tropicais era realizada com finalidade de obter lucro;
    Mão-de-obra era abundante e barata para os colonizadores;
    Potências européias encontraram no Continente africano uma enorme fonte de riquezas.

    Já no mundo de hoje a humanidade enfrenta sérios e variados perigos, não nos podemos deixar iludir pelos disfarces do lobo no meio do rebanho, a verdade da história indica-nos um caminho de dominação, exploração e morte para se alcançar mais fome e pobreza para muitos e riqueza para poucos. O nosso pretexto será a sobrevivência do Mundo.
    1945, Japão - foram os Estados Unidos da América os primeiros e únicos a cometerem, em tão pouco espaço de tempo (3 dias), a maior atrocidade da história da humanidade quando lançaram 2 bombas atómicas sobre Hiroshima e Nagasaki onde desde as explosões e até hoje sob os efeitos da radioactividade já se estima cerca de 1,8 milhões de seres humanos vítimas na sua maioria de uma lenta agonia de décadas, uma barbárie que continua vergonhosamente impune e até quase ignorada nos media ocidentais, os mesmos que lembraram cinicamente Pearl Harbour a seguir ao nosso recente 11 de Setembro.

    Aluno:Luã Ramos Barbosa 3°H Colégio Modelo

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Imperialismo:
    Foi um movimento que aconteceu depois da Segunda Revolução Industrial entre os paises que se industrializavam, sobre as regiões dependentes, como os paises da África e Ásia. Os paises imperialistas diziam que levariam o “progresso” e “tecnologia” para essas regiões que necessitavam de civilização.
    Com a máscara de “progresso e tecnologia” os imperialistas exploravam e dominavam as regiões, hoje ainda dependentes (África, Ásia e América Latina).
    Os principais paises que adotaram a prática imperialista foram: Reino Unido, França, Bélgica, Itália, Alemanha, Portugal, Espanha, Japão, Rússia, Estados Unidos.
    Houve a dominação da África ( Congo e África do Sul ) e a dominação da Ásia ( Índia e China ).
    Os objetivos imperialistas eram: obter mercado consumidor, matéria-prima e mão-de-obra baratas, buscar áreas de investimentos e escoar excesso populacional.
    As conseqüências do Imperialismo nos dias de hoje são: fome, miséria, analfabetismo, desemprego, guerras civis na África, violência, conflitos, desigualdade social e epidemias.

    Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães
    Aluna: Luna Lopes
    Série: 3ºG Vespertino

    ResponderExcluir
  8. Olá professor ! vim aqui fazer meu comentário sobre o imperialismo e suas conseqüências para o mundo hoje .
    Por causa só imperialismo ouve revolução comercial que revolucionou as industrias e o comercio modificou os progressos tecnológicos facilitando a comunicação com os navios rápidos., telégrafos e aumento as riqueza e o modo de pensar das pessoas em fim.O imperialismo trouxe muitas coisas boas mais também provocou muitas tragédias como guerras para dominar terras e povos, aumentou o interesse econômicos de alguns países ouve mortes, fome e desnutrição, violência medo do modo de vida precário, já existia preconceito mais depois do imperialismo o preconceito aumentou com povos de baixa renda mais de 26,000 de crianças morreram por não terem que comer , vários estupros acontece por dia isso que acontece em lugares pobres que não tem que oferecer para outros lugares como a forma de riqueza fica esquecida e seus habitante quase não tem força pra sobreviver .
    Enquanto o imperialismo domina os países que tem o que oferecer como riqueza , os países mais pobres sofrem com a falta de estruturas e recursos para melhorar as condição de vida dessas pessoas .

    Aluna: Enoirânia Raislane de Souza Valério
    3º ano F

    ResponderExcluir
  9. Imperialismo e Suas Consequências Para o Mundo Hoje.

    O imperialismo que se desencadeou devido a necessidade de matéria-prima à ser transformada e comercializada - característica da Revolução Industrial - limitava países europeus que limitavam-se apenas a América, mas, com cada vez mais necessidade, passaram a aventurar uma nova rota de exploração ao marginalizado continente africano. Este, foi partilhado e dividido entre os países que visavam interesse explorador nas riquezas naturais do continente, que como regra de colonização deveria ser totalmente tomado pelos colonizadores. As consequências para os africanos foram as piores possíveis e grande parte dessa irracionalidade capitalista agrava a cada dia que passa. O continente ficou praticamente desestruturado. Na época, a economia agrícola africana era auto-suficiente, mas passou a servir para os colonizadores; as terras férteis foram tomadas para investimentos europeus; recursos naturais foram explorados sem pena; a falta de conhecimento dos povos da África foram um apto se tornarem mão-de-obra barata. Todos estes e inúmeros outros fatores, resultam hoje em desigualdades sociais, pobreza em índice elevado, miséria, dificuldade de desenvolvimento econômico e praticamente nenhuma expectativa de vida aos africanos.
    Quem diria que esta seria a imagem futura de um processo capitalista? Por que será que a arrogância e a ânsia de mais dos colonizadores não tinham limite? E hoje, o que fazer com a atual situação? As pessoas estão cansadas se sofrer e nós estamos cansados de lamentar. A África, que tinha tudo para ser uma grande potência, hoje caracteriza-se como o continente mais pobre do mundo.

    Colégio Modelo Luiz Eduardo Magalhães
    Aluna: Jéssica Camila
    Série: 3º F Vespertino

    ResponderExcluir
  10. imperialismo e sua consequências do séc XIX.

    no final do século XIX foi aceito o darwinismo social puplico por Charles Darvin era uma teoria que dizia q a evolução dependia da seleção natural, isso trouse muitas consequências para o convivio social, como por exemplo algumas involuções entre os seres humanos,este tipo de pensamentodeu a entender q isso seria dificio de ser superada.
    Houve uma corrida imperalistaque aconteceu quando o rei Leopoldo II da Bélgica, adiquiriu na Africaum territorio particular, onde outro paises europeus tinham enteresse de istabelecer-se, então foi feito uma divisão de territorios que se chamou de partilha Africana,alguna não concordaram pois estar divisão estabelecia pequenos territorios economicamente enviaveis.
    E isso nos faz entender que o imperialismo era um dominio dado a algúem de grande poder sobre os povos,para se torna imperador,e assim iniciou o seu cargo atrávezde povo e de suas autoridades
    sobre a sua região,começando a desempenharcada vez mais as sua decisões,e ir a luda tentando tomar muitos territoriosq ñ eramdo do seu dominio,e assim quando seu desejo se realizasse o seu dominio iria se expandir cada vez mais.


    COLÉGIO MODELO LUIZ EDUARDO MAGALHÃES
    ALUNA: KADNA CAJUHI
    SÉRIE: 3°E VESP

    ResponderExcluir
  11. Óla professor passando para deixar meu comentario...

    Imperialismo e Suas Consequências


    Com a Revolução Industrial espalhando-se para outros paises ao longo do século XIX a corrido por colônias tornou-se acirrada.As nações que se industrializaram tardiamente,como Alemanha e Itália exerceram forte pressão politica e militar.
    Essas disputas foram bastante importante para a eclosão da primeira GUERRA MUNDIAL que até hoje alguns paises sofrem com isso ,há pais na Africa que vive no terror ;vivem com medo ameaçados pelo as consequência disso crianças e adultos vivem sem esperança crianças são mortas sem culpa so por causa da violência por conta de governantes que nâo estão nem ai para as pessoas e sim pensam so em si mesmo nâo tão preoculpado e nem liga para o povo que sofrem com tanta miséria,fome,doenças sem cura,falta de paz e sem esperança de vida melhor.
    O MUNDO PRECISA MUDAR !!!!!
    Colégio: Modelo
    Aluna: Luiza Valéria
    Série:3°H

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. imperialismo do séc XIX

    Bem ,Na segunda metade do século XIX, países europeus como a Inglaterra, França, Alemanha, Bélgica e Itália, eram considerados grandes potências industriais. Na América, eram os Estados Unidos quem apresentavam um grande desenvolvimento no campo industrial. Todos estes países exerceram atitudes imperialistas, pois estavam interessados em formar grandes impérios econômico.
    Com o objetivo de aumentarem sua margem de lucro e também de conseguirem um custo consideravelmente baixo, estes países se dirigiram à África, Ásia e Oceania, dominando e explorando estes povos. Não muito diferente do colonialismo dos séculos XV e XVI, que utilizou como desculpa a divulgação do cristianismo o neocolonialismo do século XIX usou o argumento de levar o progresso da ciência e da tecnneocolonialista, quando países europeus dividiram entre si os territórios africano e asiático, sem sequer levar em conta as diferenças éticas e culturais destes povos.

    Devido ao fato de possuírem os mesmo interesses, os colonizadores lutavam entre si .

    Colégio Modelo Luiz Eduardo Magalhães
    Aluna :Ane fabrine
    Série:3°E Vespertino

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Imperialismo e suas conseqüências para o mundo hoje

    O imperialismo foi uma política de expansão territorial, cultural e econômica das potências européias no final do sec.XIX, após a segunda revolução industrial. Também chamado de neo-colonialismo, os países imperialistas buscavam três coisas: matérias primas, mercado consumidor e Mão de obra barata.
    É por isso que criticamos os países imperialistas. Eles dominaram, exploraram e agrediram os países pobres de quase todo o planeta.
    A política imperialista provocou vários conflitos, um deles foi a guerra de Ópio na China. Os países imperialistas se lançaram numa louca corrida pela conquista global, principalmente na Ásia e na África, desencadeando uma rivalidade entre os mesmos.
    Hoje podemos observar os estragos que a política imperialista deixou em alguns países, principalmente na África, por causa da ambição dos imperialistas, parte da África se encontra em um estado constrangedor, de extrema pobreza e muitas moléstias como, por exemplo, a AIDS.
    Diante de tantas conseqüências, percebe-se que os países imperialistas, detentores de poder e dinheiro, maltrataram e descriminaram muito a raça africana. Com o intuito de diminuir os custos e com o objetivo de ter uma mão de obra barata, os negros eram tirados de suas famílias sem culpa alguma e levados para terras longícuas e desconhecidas, pois eram vendidos pelos poderosos da própria África para outros países, lá os negros eram forçados a trabalhar braçalmente como escravos e sem remuneração alguma. Apesar de tanta exploração humana, o imperialismo também contribuiu de forma significativa para a revolução comercial e industrial na época, pois aumentou-se o consumismo devido o crescimento populacional.

    De: Samuel Alves dos Santos
    Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães
    3º ano F
    Para: Profº. Carlos Henrique

    ResponderExcluir
  17. Olá professor.

    Bem como vimos,o Imperialismo é nada mais que o dominio de uma nação sobre outras.
    Em meados do século XVIII, a Europa entrou num processo de grandes, principalmente por causa da Revolução Industrial.
    Essas transformações no meio de produção geraram uma fantástica capacidade de produzir. Só que para aver essa super-produção, era necessario de uma grande quantidade de matéria-prima.
    No século XIX, as potências européias sairam em busca de novas colônias, para que estas fornecessem matérias-primas para as metropoles, além de se tornarem mercados consumidores. A busca por novas colônias, acabou gerando uma série de consequências para os paises dominados.
    As maiores consequências, trazidas pelo Imperialismo foram:
    As relações ao processo de ocupação territorial, aonde muitas tribos rivais foram obrigados a ocupassem o mesmo territorio, e tiveram que lhe dar com culturas diferentes.
    Além disso, vimos que a presença estrangeira foi acompanhado por um desenfreado interesse de extrair o máximo de riquezas naturais dos territorios colonizados. Desse modo as nações que hoje poderiam usufruir de sua situação econômica e social, enfrentam o desafio de suportar a carestia de recursos considerados fundamentais para a sustentação de seu povo. Atualmente varias regiões dominadas, principalmente na África enfrentam os perigos da miséria e da pobreza. Se hoje nós vemos varios países lutando contra a pobreza, a miseria, lutando pra se reergue, percebemos que para isso esta acontecendo houve uma influência do imperialismo, que por sua vez foi o grande causador disso tudo. Os europeus praticamente, sugaram as fiquezas de seus territorios colonizados, deixando o habitantes da quela região na miséria.
    E facil perceber o que o Imperialismo causou.


    Colégio Modelo
    Aluno: Elisvandro mendes da costa
    Série:3°F

    ResponderExcluir
  18. Olá professor BOA TARDE!
    Estou passando para deixar meu pequeno comentario sobre o imperialismo: APRENDIR COM VOCÊ... RSRSRSR

    O imperialismo é chamado de neo-imperialismo, pois possui muitas diferenças em relação ao imperialismo do período colonial. Basicamente, os países imperialistas buscavam três coisas: Matéria-prima, Mercado consumidor e Mão-de-obra barata.
    Os países imperialistas dominaram, exploraram e agrediram os povos de quase todo o planeta. A política imperialista provocou muitos conflitos.
    É a prática através da qual, nações poderosas procuram ampliar e manter controle ou influência sobre povos ou nações mais pobres que se industrializaram tardiomente, como Alemanha e Italia, exerceram forte pressão politica e militar para conseguirem direitos de exploração nas colõnias. Essas disputas foram importantes para a aclasão da primeira guerra mundial.
    já na áfrica muitas da quelas pessoas que vivem lá estão passando muita nessecidade como fome; corupção e muita doenças e também pessoas que são descriminados por sua cor.
    Que é a verdadeira a cor NEGRA...

    Colégio: Modelo
    Aluna: Elidaine kallyne G. de Holanda
    Série: 3° H VESPERTINO

    ResponderExcluir
  19. ARIANE
    olá!!! passando rapidinho pra deixa meu comentario do imperialismo....bjinhooo♥♥♥
    O imperialismo do século
    XIX trouxe muitas transformações meios de produçao gerando uma fantastica capacidade de produzir.so que esta superprodução necessitava de um amplo
    mercado consumidor.além disso,as maquinas necessitavam de grandes quantidade de minerios.
    As potências europeias foram em busca de novas colônias,para que estas fornecessem materias primas para as grandes metrópoles,além de se tornarem mercados consumidores.
    Por causa do imperialismo vieram varias consequências em muitos paises.
    Na Africa a populaçao vive uma vida de plena miseria sem acesso a educaçao saúde e moradia.onde o indice de mortalidade de crianças e adultos são grandes por causa da fome,doenças como a aids entre outras ,levam pessoas a óbito todos os dias gerando problemas socioeconômicos..

    colégio:Modelo
    aluna:Ariane de souza
    série:3º H vespertino

    ResponderExcluir
  20. Olá professor Carlos Henrique, estou aqui para fazer um breve comentário a cerca do conteúdo O imperialismo do século XIX e suas consequências.

    O imperialismo significou o marco inicial da expansão dos estados capitalistas europeus, que exploravam outros povos, através da dominação de suas colônias e consequentemente comandavam o extrativismo desses territórios,os quais podemos citar o domínio dos continentes Africanos e Asiáticos que ocorreram no século XIX.
    As razões que levaram as potências européias a partir em busca da exploração e expansão territorial, foram as corridas em busca de colônias, tendo como principais fatores:
    • busca de mercados consumidores;
    • busca de matérias-primas e mão-de-obra barata;
    • excedentes populacionais;
    • desenvolvimento do espírito nacionalista.
    Com o fim da revolução industrial começou a partilha colonial, de início dividiu-se o continente africano.
    Para evitar os choques através da corrida imperialista, Bismarck propôs em 1884 a reunião dos principais líderes políticos em Berlim, afim de dividir o continente sem problemas, criando a chamada conferência de Berlim.
    Na partilha da Ásia, a expansão marítima-comercial européia, mantinha relações mercantis com o continente, por meio da fundação de feitorias e concessões, fatos estes que favoreceram a preservação comercial desse país.
    Como a África começou mais cedo a ser explorada, e devido ao mal relacionamento com a Europa, teve seus recursos minerais e vegetais demasiadamente explorados pelos colonisadores, já que na época era considerado um país muito rico.
    Como consequência hoje, devido a exploração exagerada pelas grandes potências este continente passa por situações de calamidades, comove a todos pela estrema pobreza, miséria, fome, condições de vida precárias, um alto índice de doenças o que resulta na morte de milhares de pessoas.
    O que podemos pereceber ainda é que na ância exagerada de ganhar cada vez mais, as grandes potencias mundias arrasam com gerações e isso ja vem de muito antes, é o caso da "África", que favorece uma situação de miséria que se iniciou nos século passado e que reflete no futuro. O dominador fica cada vez mais rico e o dominado cada vez mais pobre.

    O que antes era o mistério dos extrativistas, hoje é apenas o lugar da terra vermelha.
    ALUNA: Cynthia Liky
    CMLEM
    SÉRIE: 3ºE

    ResponderExcluir
  21. Professor Carlos Henrrique Venho aqui postar meu Comentario sobre o Imperialismo

    Bem o Imperialismo foi um fenômeno típico do século XIX, o Imperialismo ou neocolonialismo demarcou o processo de expansão do capitalismo industrial pela Europa. Nesse período, as nações europeias precisavam de um volume cada vez maior de matéria-prima e buscavam a conquista de novos mercados consumidores que pudessem reverter a produção industrial destes países em lucro. Com isso, regiões dos continentes africano e asiático começaram a ser o principal alvo dessa demanda das nações industrializadas.Diferente da colonização desenvolvida na Idade Moderna, os neocolonialistas não tinham a obtenção de gêneros tropicais e metais preciosos entre seus maiores interesses. Os neocolonialistas pretendiam transformar a população local em um mercado consumidor regular de seus produtos e fornecedor de matérias-primas que estivessem ligadas à expansão dos maiores setores industriais e o desenvolvimento de novas tecnologias que reduzissem os custos de produção. Os países imperialistas dominaram, exploraram e agrediram os povos de quase todo o planeta. Porém, a maior parte dos capitalistas e da população dos países imperialistas acreditavam que suas ações eram justas e até benéficas à humanidade em nome da ideologia do progresso, mas se eles tinha essa opinião porque não crescer teno esse progresso ajudando as outras nações a também teram suas economias e cultura permanecidas. Paises como a áfrica atualmente sofre ate hoje as conseqüências do imperialismo , a divisão do continente africano entre os paises da EUROPA , diversas guerras civis e contra nações vizinhas onde milhares de pessoas morreram, decorrente dessas guerras e da pobreza extrema, doenças, pestes é péssimas condições de infra-estrutura, saneamento básico e higiene levaram outras tantas vidas. O que seria uma potência um grande pais hoje é um dos paises, mas pobres e descriminados por outros paises , só serve como um ponto de exploração de suas riquezas.

    ALUNA: Kalline Laira 3º G
    Colegio Modelo

    ResponderExcluir
  22. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  23. . Oiie professor vim fazer meu comentário sobre o imperialsmo do sec. XIX e suas consequências !
    imperialismo demarcou o processo de expansão do capitalismo industrial pela Europa,eles naum tinham a obtenção de gêneros tropicais e metais preciosos entre seus maiores interesses.
    Mesmo estabelecendo uma extensa gama de justificativas, as nações imperialistas foram responsáveis pela criação de uma série de problemas nos países dominados. O tal “projeeto civilizatório” defendido pelos partidários do neocolonialismo acabou trazendo mudanças e problemas que não se encerraram ainda hoje.
    Paralelamente, vários ativistas políticos defendem que o prejuízo causado pela ação imperialista seja parcialmente aplacado pelo perdão da dívida externa das nações prejudicadas pelo imperialismo. De fato, será necessário um grande esforço para que todas estas mazelas cedam espaço para dias mais prósperos e felizes.
    Sobre o slide da Africa eu gostei mto e fiquei impressionada cm as imagens de pobreza,guerra e os numeros divulgados pelas estatisticas de estupros e mortes infantis.
    Uma realidade longe de nós mas perto de nossos olhos.
    Devemos deixarmos de ser egoistas e pensar mas nas pessoas qe realmente precisa !
    Bjooos ;*

    Escola: CMLEM
    Aluna: Edicarla Bacellar
    Serie: 3° G vespeertino

    ResponderExcluir
  24. olÀ professor! de modo o que eu entende sobre o imperialismo conteporaneo foi que ele possuiu muitas semelhancas com o regime vigorado ao contrario de outros.tendo como algo principal que foi as concepcao do imperialismo pelo qual foi realizado poe economia(alemaes e ingleses). pois tendo a absorcâo dos paises dominados pelos monopolios, como mao-de-obra barata e abundante,mercados e consumidores.
    uma parte muito importante e curiosa que achei foi pelo imperialismo que foi a dominacao dos continentas(africanos e asiaticos).
    que sofreram grandes consequencias sobre essa dominacao umas das principais foram a falta de valorizacao sobra a africa por desemprego e fome para esses continentes. o imperialismo nao so deixou consequencias nos continentes deixou tambem no brasil,como o habito de fumo ou seja o cigarro.e como mas de 300 pessoas por ano morrem por esse motivo!o imperialismo foram responsaveis tambem pelo criacao de uma serie de problemas nos paises dominado como por exemplo; o tal projeto civilizatòrio pelos partidàrios do neocolonidismo,e acabou trazendo problemas nao se encarregaram ate hoje.
    BY PROFESSOR TII ADOOLOO APRENDI MUITO COM VC SOBRE O IMPERIALISMO.MUITOOOO OBRIGADA DE SUA ALUNA DO 3 ANO H EDILANE REIS COLEGIO MODELO.

    ResponderExcluir
  25. Imperialismo

    Uma época que formavam grandes impérios para tomarem posse de várias terras. Buscavam metas de muitos lucros, brigaram entre si para que pudessem ser os primeiros, as potências. Os países imperialistas dominaram, exploraram e agrediram os povos de quase todo o planeta. A política imperialista provocou muitos conflitos, como a guerra do ópio na China, a revolução dos Cipaios da índia.
    Os primeiros países a começarem com o domínio de terras e povos foi a Espanha e Portugal, isso nos séculos XV e XVI, criando colônias para expandir suas estruturas de poder. Essa política imperialista provocou grandes estragos, pois os economistas faziam investimentos profundos e depois retiravam, visando somente os lucros, os países que eram usados, até hoje sofrem com os efeitos que deixaram.
    Os “poderosos” usavam e abusavam do poder, torturava as pessoas para o trabalho, uma exploração desumana e capitalista. A libertação desse povo foi somente no inicio do século XX, que as colônias conseguiram sua independência. Com tudo, teve que enfrentar muitas disputas, conflitos e dificuldades políticas, marcadas pela exploração. Enfim, vivemos hoje com uma forma de governo neoliberalista, com uma democracia que só existe no papel e o capitalismo que tomou conta a muito tempo, as pessoas visam somente o lucro em todas as ocasiões.

    Taline Dos Santos - 3º ano, E

    ResponderExcluir
  26. profsor essa ideia foi muinto legal vai ser muinto mais rapido faser os trabalhos...

    Bom ,eu entendir que osistema feudal era uma forma economica antigamente com base na terra, toda á produção ia somente para o consumo local
    não avia copra ou venda de produtos.
    Os donos das terras eram chamados de SENHORES FEUDAIS eles exercião um comtrole muinto grande
    sobre as pessoas que trabalhavão em suas terra.

    ALUNO: RAFAEL ALENCAR DE SIQUEIRA
    SERIE: 6"D"
    ESCOLA:APLICAÇÃO

    ResponderExcluir
  27. olá professor.
    Bom,na minha comcepcao o IMPERIALISMO mesmo estabelencendo uma gama de justificativa,as nacões imperialista foram responsaveis pela criacao de uma série de problemas nos paises denominados.Acabou trazendo mudancas e problemas que nao se encerram ainda hoje.
    Com essas mudancas o imperialismo acabou trazendo,confronto,rivalidade,com isso ainda estas regiões se mostram issoladas por conflitos,guerra civis.Com esse desenfreamento nacoes que poderiam usufruir de uma vida melhor e com estabilidade,hoje vivem uma vida de suportar carestia ,fome,sem saúde,falta de paz e perigo.
    De fato o mundo precisa de mudanca para que cedam dias felizes e próspero!
    É ISSO.
    VALDIANE,3H,MODELO!

    ResponderExcluir
  28. Vou comentar um pouco do que entendi do imperialismo do sec XIX e suas consequencias até os dias de hoje.

    O imperialismo foi uma politica de expansão e dominio territorial , cultural e econômica de uma nação sobre outras. E devido essa forma de politica os paises africanos e asiaticos experimentam até hoje os terriveis efeitos.
    Muitas vezes ignorando a historicidade e as diferenças dos povos de uma mesma localidade, os imperialistas fizeram com que um mesmo territorio agrupasse etnias e tribos rivais. Eles extraiam o máximio possivel de riquezas naturais dos espaços colonizados, desta forma naçoes que hoje poderia estar levando uma situação econômica e social estavel, tem que suporta a carestia de recurso fundamentais para a sustentação do seu povo e o que é pior enfrentar cada dia um grande desafio que é vencer a fome e a miséria.
    Infelizmente uma pratica adotada pelos os imperialistas no sec XIX, que trazem até hoje várias consequências negativas , de fato vai ser necessário um grande esforço para que esses povos tenham dias mais próspero e felizes.

    Aluno:Adson Marlone
    Serie:3°F

    ResponderExcluir
  29. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  30. Bom Dia...Bom, na minha compreensão o século XIX foi um século de conquista para os paises imperialistas europeus.Que ao se deparar com o aumento produção industrial e concentração de capitais..se viram com necessidade de obter mais matéria-prima ,mão-de-obra e mercado para comercializar seus produtos .
    Dessa forma estes tiveram que ir em busca de novos territórios para exploração.o que não tardou pois com as transformações ocorridas no período foram intensificados os avanços tecnológicos,o que facilitou a caminhada aos novos territórios (Ásia e África).
    Por conseqüência dessa colonização esses continentes foram divididos e totalmente ocupado por europeus.
    O território asiático sofreu uma grande expansão européia, sendo agredida principalmente em seus costumes, economia e tradições milenares. Fazendo dessa forma surgir fortes resistências asiáticas
    Que deram inicio a guerras no continente.
    Porém mesmo com esse abalo no continente asiático ,este como tempo conseguiu se recompor.Hoje estando reconstituída sua economia e mantida sua forte cultura apesar da colonização européia!
    Diferente do continente africano que devido ao abuso europeu, hoje se encontra em um estado de extrema pobreza, pois o processo de colonização mais intenso, extraindo de todas as riquezas do território que atualmente esta em calamidades, sendo considerado um dos paises com maiores índices de pobreza.
    Entretanto, mesmo com a gravidade do fato, existe a possibilidade de melhoria na África. Caso os paises que no passado usaram das riquezas existente no continente, hoje entrassem em comercialização com a África(que seria incluída no mercado).E se os paises assim como o Brasil resolvessem perdoar as dividas externas da África,(O que seria justo ,já que todos usufruíram do continente no passado).Tornando a África um continente com menos estado de precariedades.
    Portanto, fica claro que se não tivesse ocorrido a presença estrangeira esses continentes poderiam.
    Usufruir de uma situação econômica e social de maior estabilidade.
    Colégio Modelo
    Aluna:Jéssica Milene Nunes Matos 3º E

    ResponderExcluir
  31. Olá professor Carlos Henrique!
    Vou fazer aqui um breve comentário a respeito do assunto "o imperialismo e suas consequências".


    O imperialismo ocorreu na segunda metade do século XIX,nos continentes africanos e asiáticos.O imperialismo foi uma "política" da expansão dos paises capitalistas europeus sobre os países dos continentes anteriormente citados no qual visavam:
    -Busca de mercados consumidores;
    -Busca de matérias-primas;
    -Mão-de-obra barata;
    -Excedentes populacionais;
    -Desenvolvimento do espírito nacionalista;
    -Bases estratégicas;
    -Progresso tecnológico.

    Com essa corrida dos paises imperialistas,em busca de uma divisão do continente africano com paz,Bismarck convocou a conferência de Berlim,que definiu a divisão do mesmo entre os paises.Estabelecia-se a Partilha da África.assim,Inglaterra e França foram os principais beneficiados,por que adquiriram as melhores regiões.Em contrapartida Itália e Alemanha,não concordaram com a divisão já q lhes legava pequenos territórios economicamente invariáveis.

    O que dá pra percebermos é que,não importa quem é,e sim o que é ou o que tem o dominado.eu acho q se tivéssemos uma relação mais de respeito,nós progrediríamos e seríamos um conjunto de nações(mundo)melhor.

    Werbeson Guilherme;3ºE;Vespertino;CMLEM

    ResponderExcluir
  32. O IMPERIALISMO NO SÉC. XIX

    O imperialismo do séc.xix consiste na denominação econômica(com reflexos politicos e cuturais)de um país sobre o outro,quanto maior o seu poder político, cultural e financeiro,maior era a potência do país.Com o aumento de poder o país ficaria mais forte para se levantar sobre o outro país.
    O interece e disputa por mercados internacionais e riquesas era constantemente, grandes invasões foram cometidos e alinças foram feitas por vários países.Principalmente, as descobertas de ouro,cobre e diamantes reacendeu a disputa colonialista em vários países.
    Cada país se assemelhavam em línguas, religiões e costumes,tornando os conflitos entre grupos rivais comuns em diversos regiões.Os conflitos acentuaram-se,criando,uma faca de dois gumes,divididos por disputas internas,a conquista militar tornava-se mais impossível.
    O imperialismo teve grandes consequências,como:
    *Necessidade de novas fontes de matérias-primas e novos mercados.
    *Falta de novas áreas para excesso de habitantes.
    *Necessidade de aplicação dos capitais excedentes.
    *Falta de bases estrátegicas.
    *Espírito nascionalista (preconceito).
    *Progresso tecnológico (comunicação).
    *A primeira guerra mundial.
    *A guerra do Paraguaí.
    *A guerra colonial portuguesa.
    *Independência do Brasil.
    O imperialismo baseava-se,na alegada superioridade da "RAÇA",religião e os avanços das Revoluções industriais.

    CMLEM.Tamersom Henrique Nunes dos Santos.3ªE.

    ResponderExcluir
  33. Oi professor vim deixar o resumo do que pude entender durante a aula.
    O Imperialismo desenvouvel-se na metade do século XIX, por conta da Revolução Industrial, e por conta disso ocorreram muitas imigrações.
    Logo depois ocorreu a conferência da Berlim em que a África foi dividida entre as potências europeias de acordo com as riquezas de cada país. Depois de dividirem e tirarem toda a riqueza africana, ocorreu na África muita pobreza e muitas epdemias.
    Depois de muitos anos a África ainda hoje é um país devastado por doenças epdemicas como a AIDS por exemplo, e ainda muita pobreza.

    Aluna:Maiane; 3°G;CMLEM.

    ResponderExcluir
  34. Imperialismo e Suas Consequências

    No final do século XIX foi aceito o darwinismo social publico por Charles Darvin era uma teoria que dizia q a evolução dependia da seleção natural, isso trouxe muitas consequências para o convivio social, como por exemplo algumas involuções entre os seres humanos,este tipo de pensamento deu a entender q isso seria dificio de ser superado.Com a Revolução Industrial espalhando-se para outros paises ao longo do século XIX a corrido por colônias tornou-se acirrada.As nações que se industrializaram tardiamente,como Alemanha e Itália exerceram forte pressão politica e militar.Essas brigas foram bastante importante para a eclosão da primeira Guerra Mundial que até hoje alguns paises sofrem com isso ,há pais na Africa que vive no terror ;vivem com medo ameaçados pelo as consequência disso crianças e adultos vivem sem esperança crianças são mortas sem culpa so por causa da violência por conta de governantes que nâo estão nem ai para as pessoas e sim pensam so em si mesmo nâo tão preoculpado e nem liga para o povo que sofrem com tanta miséria,fome,doenças sem cura,falta de paz e sem esperança de vida melhor.Não muito diferente do colonialismo dos séculos XV e XVI, que utilizou como desculpa a divulgação do cristianismo o neocolonialismo do século XIX usou o argumento de levar o progresso da ciência e da tecnneocolonialista, quando países europeus dividiram entre si os territórios africano e asiático, sem sequer levar em conta as diferenças éticas e culturais destes povos.

    CMLEM: Richard Kevin de Oliveira.
    3*G / Vespertino

    ResponderExcluir
  35. Bom Dia, Falemos então sobre o Imperialismo do século XIX e suas consequencias.
    Depois da Primeira Revolução Industrial, a busca e acúmulo de capitais se tornou ainda mais intensa impulsionado pela tecnologia, e a procura por novos mercados, mão-de-obra e matérias-primas levou muitos países europeus a colonizar outros lugares, que se tornaram suas fontes de renda, essa concorrencia por novas terras gerou várias guerras, e esses fatos que deixaram marcas até hoje, por exemplo a África, que pelo abuso excessivo sofrido naquela época (e ainda hoje) se tornou um dos países mais pobres e subdesenvolvidos do mundo, com altos indices de mortalidade, pobreza extrema, doenças, e desnutrição. Mesmo possuindo tantas riquezas materiais, é um país mal administrado e quase excluso do mercado internacional.
    Isso nos leva a refletir sobre os significados dos direitos humanos, e também sobre nossas ações.

    Colegio Modelo Luís Eduardo Magalhães
    Anderson Teixeira Da Silva, 3°E Vespertino

    ResponderExcluir
  36. O IMPERIALISMO DO SÉC. XIX

    O imperialismo foi uma época de grandes guerras como a primeira e a segunda guerra mundial e como ja diz o nome imperialismo é uma forma de governo em que a nação é um império, ou seja, é uma política de expanção que consistia em domínio de uma nação sobre outra ou outras.

    CMLEM Alison Deivid de Oliveira Paixão 3ª F
    O imperialismo teve muitas consequências como:
    * A primeira guerra mundial: que antes já tinha previsto as consequências do imperialismo econômico na luta interminável o novos mercados, que levaria a um conflito.
    * A cultura do dinheiro: a violência do imperialismo cultural américano.
    * A independência do brasil: o processo que cominou com a manicipação politíca desse país do reino de Portugal, no ínicio do século XIX.
    A ideologia imperalista pôde contituir-se baseado em tripé: alegada superioridade da "raça branca", a religião cristã ("a única verdadeira") e a revolução industrial (desenvolvimento técnico e científico).

    ResponderExcluir
  37. O imperialismo foi uma época de grandes guerras como a primeira e a segunda guerra mundial e como ja diz o nome imperialismo é uma forma de governo em que a nação é um império, ou seja, é uma política de expanção que consistia em domínio de uma nação sobre outra ou outras.
    O imperialismo teve muitas consequências como:
    * A primeira guerra mundial: que antes já tinha previsto as consequências do imperialismo econômico na luta interminável o novos mercados, que levaria a um conflito.
    * A cultura do dinheiro: a violência do imperialismo cultural américano.
    * A independência do brasil: o processo que cominou com a manicipação politíca desse país do reino de Portugal, no ínicio do século XIX.
    A ideologia imperalista pôde contituir-se baseado em tripé: alegada superioridade da "raça branca", a religião cristã ("a única verdadeira") e a revolução industrial (desenvolvimento técnico e científico).

    CMLEM Alison Deivid de Oliveira Paixão 3ª F

    ResponderExcluir
  38. O imperialismo foi uma política de expansão territorial, cultural e econômica das potências européias no final do século XIX. Os países imperialistas buscavam três coisas: matérias primas, mercado consumidor e Mão de obra barata.
    Os principais países que adotaram a pratica do imperialismo foram: Reino Unido, França, Bélgica, Itália, Alemanha, Portugal, Espanha, Japão, Rússia e Estados Unidos.
    Na verdade, o que estes países realmente queriam era o reconhecimento industrial internacional, e, para isso, foram em busca de locais onde pudessem encontrar matérias primas e fontes de energia. Os países escolhidos foram colonizados e seus povos desrespeitados. Um exemplo deste desrespeito foi o ponto culminante da dominação neocolonialista, quando países europeus dividiram entre si os territórios africanos e asiáticos, sem sequer levar em conta as diferenças éticas e culturais destes povos.
    Como conclusão, pode-se afirmar que os colonialistas do século XIX, só se interessavam pelo lucro que eles obtinham através do trabalho que os habitantes das colônias prestavam para eles. Eles não se importavam com as condições de trabalho e tampouco se os nativos iriam ou não sobreviver a esta forma de exploração desumana e capitalista. Foi somente no século XX que as colônias conseguiram suas independências, porém herdaram dos europeus uma série de conflitos e países marcados pela exploração, subdesenvolvimento e dificuldades políticas.

    CMLEM: Valquíria Pedone
    3ºG / Vespertino.

    ResponderExcluir
  39. Olá professor,irei falar um pouco sobre o Imperialismo e suas consequências para o mundo hoje.
    O Imperialismo foi a expansão de países europeus como Alemanha,Inglaterra,França,em busca de novos mercados que pudessem fornecer matérias-primas e que se tornassem consumidores.Tudo pelo fato de acontecer a Segunda Revolução Indutrial e com ela o aumento da produção.essas potências escolheram especialmente dois continentes, a Ásia e a África e também queriam mudar aspectos políticos,culturais e religiosos,pois acreditavam numa tese em que os brancos europeus eram superiores e mais evoluídos que os povos desses dois continentes.E foi por isso que o Imperialismo deixou grandes consequências até os nossos dias.
    A África é um exemplo dessas consequências do Imperialismo,pois quando começaram a dominá-la,esqueceram que ela tinha diversos povos,com grande variedade cultural,onde seus habitantes não pensam e vivem da mesma maneira,mas o Imperialismo não pensou nisso,regiões em que a religião varia de acordo com as tradições de cada povo foram afetadas,muitos colonizadores chegaram a forçar os africanos a seguirem sua religão desrespeitando sua diversidade cultural.
    com essas interferências e também a divisão da África houve vários conflitos étnicos que se refletem até hoje com vários problemas vividos pelos povos daquele continente,a exemplo,o Sudão,onde convivem várias etnias(Beja,Jamala,Azande)neste país além dos conflitos étnicos ocorrem disputas religiosas entre mulçumanos(de maioria sunita),seguidores de religiões africanas e cristãos.Houve a destruição da organização socioeconômica tradicional,e os novos paises que surgiram mantiveram as fronteiras traçadas de uma forma superficial no períódo colonial que não respeitou as tradições dos africanos,e por isso povos foram divididos,grupos rivais ficaram juntos o que gerou e ainda gera diversas guerras civis,golpes de estado e vários massacres.A diversidade levou os novos países que surgiram a adotar a língua dos europeus para garantir a unidade nacional,regimes ditatoriais foram instalados no poder,trazendo conflitos e ditaduras e tudo isso permanece ainda hoje trazendo miséria,fome,doenças(como Aids que atinge a maioria da população)e a falta de informação para seus habitantes,esse quadro é terrível!
    Acredito que por mais que o Imperialismo tenha seus pontos positivos,como a industrialização,o aumento da tecnologia,ele causou também muitas guerras,desemprego,conflitos,onde quem mais sofre são os mais fracos e mais pobres,pois quantas pessoas morreram e a falta de estrutura permanece ainda hoje,especialmente na África,onde a míseria,falta de escolaridade e de dignidade humana são imensas,a ganância e ambição dos "grandes" do poder contribuíram para a África ainda continuar pobre e doente.
    O Imperialismo significou pra mim,uma forma de exploração generalizada,pois não explorou apenas matérias-primas e suas riquesas,mas interferiu na cultura,religão e tradições de vários povos,trazendo consequências desastrosas de cem anos atrás.

    Aluno:Sinara De Oliveira Magalhães
    Série:3°F

    ResponderExcluir
  40. Vou comentar um pouco do que entendi do imperialismo do sec XIX e suas consequencias até os dias de hoje.

    O imperialismo foi uma politica de expansão e dominio territorial , cultural e econômica de uma nação sobre outras. E devido essa forma de politica os paises africanos e asiaticos experimentam até hoje os terriveis efeitos.
    Muitas vezes ignorando a historicidade e as diferenças dos povos de uma mesma localidade, os imperialistas fizeram com que um mesmo territorio agrupasse etnias e tribos rivais. Eles extraiam o máximio possivel de riquezas naturais dos espaços colonizados, desta forma naçoes que hoje poderia estar levando uma situação econômica e social estavel, tem que suporta a carestia de recurso fundamentais para a sustentação do seu povo e o que é pior enfrentar cada dia um grande desafio que é vencer a fome e a miséria.
    Infelizmente uma pratica adotada pelos os imperialistas no sec XIX, que trazem até hoje várias consequências negativas , de fato vai ser necessário um grande esforço para que esses povos tenham dias mais próspero e felizes.

    Colegio Modelo Luis Eduardo Magalhães
    Aluno:Adson Marlone
    Serie:3°F

    ResponderExcluir
  41. Oi professor Carlos Henrique este é meu comentário sobre o imperialismo do séc. XlX e suas conseqüências:

    O imperialismo foi o processo de exploração econômica e dominação política estabelecido pelas potências capitalistas emergentes ao longo do século XIX e início do século XX, que culmina com a partilha da África e da Ásia. Na verdade, é um estado de fato. Se m país central desempenha funções imperiais (uni uma colônia, ou mantém controle sobre uma colônia que se tornou parcialmente independente), há então imperialismo.

    A necessidade de abrir mercados consumidores para a produção industrial; conseguir fontes de matérias-primas (carvão, ferro, petróleo, borracha) para as indústrias européias; a necessidade de aplicar capitais fora da Europa, foram às principais causas do imperialismo.

    Neste período ocorreu varias conseqüências como: • Divisão do continente Africano entre os países da Europa como Inglaterra, França, Bélgica e Portugal num traçado muito retilínea, como que traçado numa mesa através de acordo e de maneira a deixar tribos amigos separados e tribos inimigas unidas para facilitar a dominação; Isto gerou problemas de cunho econômico, político e social gravíssimos em diversas nações da África, houve diversas guerras civis e contra nações vizinhas onde milhares de pessoas morreram decorrente dessas guerras e da pobreza extrema, doenças, pestes e péssimas condições de infra- estrutura, saneamento básico e higiene levaram outras tantas vidas. • Darwinismo Social • Primeira Grande Guerra Mundial.

    África:
    O imperialismo aplicado pelos europeus na África na segunda metade do século XIX deixou feridas no continente até os dias de hoje. Além de explorar os recursos naturais, o imperialismo provocou graves conflitos étnicos na África. A cultura africana também foi muito prejudicada neste processo.
    E infelizmente até hoje a África sofre com as tristes conseqüências do imperialismo.

    Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães
    Aluna: Joselaine Cerqueira da S. Rosa
    Série: 3º ano E

    ResponderExcluir
  42. O imperialismo se tornou uma praga depois da Revolução Industrial. Grandes nações não sabiam mais onde procurar recursos pra manter seus consumos e onde investir tanto capital que foi lucrado da exploração de colônias.Foi uma prática em que basicamente, uma nação dominava um determinado território e de uma certa forma aplicava seu estilo economico e cultural, e praticamente obrigava aos habitantes destruir seus costumes locais,ou seja,perder sua identidade cultural.
    Tais absurdos transformou o mundo em um só estilo cultural, o estilo de vida europeu.Onde o mesmo é pregado como perfeito por muitos e as vezes essas pessoas esquecem de suas origens, e com o tempo ela acaba sendo apagada para toda vida.
    Além do estilo de vida, o imperialismo trouxe fome,pobreza e exploração. Foi uma colonização explorativa, onde retirava tudo que seria para a população local e mandava para nação que comandava.
    Hoje a maioria dos países pobres são aqueles que ja foram colônia de alguma outra nação, isso enfoca mais o estrago que fizeram com outros países que teriam tudo para ser grandes potências em um futuro não tão distante.

    Colégio Modelo
    Rodrigo Torres 3º H, Vespertino.

    ResponderExcluir
  43. Óla professor achei que irria ser dificil mas não foi, e aqui estou para comentar o que eu endendir com os videos e sua aula,sobre o imperialismo.

    Bom entendi que o imperiaslismo é uma política de expanssão e domínio territorial,cultural e econômico de uma nação sobre as outras e que surgiu no século XIX para designar a política expansionista de potência industriais.
    A luta entre as potência industriais em busca de mercados e fontes de matérias-primas acabou provocando a primeira GUERRA MUNDIAL.
    Acorrida imperialista envolveu vários paises,assim a Africa ficou dividida entre naçôes europeias sobre tudo a inglaterra e a França. o que gerou conflito porque a África era composta por diferentes etnias que pouco ou nada se assemelhavam em lingua,religião e costumes,tornando os conflitos entre grupos rivais comuns em diversas regiões.
    Foi por essa mal divisão imperialista que a África até hoje, pois foi ela a mais prejudicada com a pobreza, a fome, a miséria o desemprego, a violência contra as mulheres.
    Colégio: Modelo
    Aluna: Laise Gonçalves
    Série: 3° H vespertino

    ResponderExcluir
  44. Olá professor!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Irei comentar um pouco sobre as causas do imperialismo.

    Vejamos bem, se imperialismo vem de imperar,
    Então posso eu dizer que o senhor impera sobre mim,
    Você manda e eu obedeço, más só me deixo ser
    Imperado se não tiver um modo como me defender, falo isso de
    Mim mesmo, se for comparar países lutando entre si, o
    Que vai ceder é o de menos recursos com pessoas
    Necessitadas, sem trabalho para população e assim a melhor
    Maneira de sustentar as pessoas dos países de terceiro
    Mundo ou menos favorecidos tem que achar uma solução
    Para esse problema; então a melhor solução do problema é
    Fazer com que as pessoas menos favorecidas saiam
    De seu país de terceiro mundo para um país de primeiro mundo,
    Só que essa solução não foi à correta, pois os emigrantes
    Quando chegam ao seu destino não tem qualificação para o
    Mercado de trabalho, e, mais uma vez vai ser conceituado como o
    ''pau mandado'', então o imperialismo pode ser conceituado como
    Dominação de povos tanto dentro como fora do país.
    Como vimos no vídeo sobre as causas do imperialismo, a África foi
    Um dos países que mais sofreu com essa exploração.
    Hoje muitas mortes que lá ocorrem é por conseqüência desta ação
    Imperialista de países europeus.
    Graças aos Estados Unidos nós da América nos livramos desse sofrimento
    E de viver como a África sendo comandada por potências européias.
    Outro fator do sofrimento causado pelo imperialismo são as enfermidades
    Como a AIDS e outras DST que assolam aquele povo.

    CMLEM
    Pedro Pereira
    3º F

    ResponderExcluir
  45. Aluna: Elayne Rute.
    Série: 6ª. Turma: E.

    Falando um pouco sobre feudalismo, o reino dos Francos, o reino dos Bárbaros e é claro o Império Romano.


    A partia do século III, o Império Romano passou um longo processo de desestruturação, o um dos principais fatores da crise foi a expansão de fronteiras.
    Para manter o Império protegido das invasões dos Bárbaros que eram povos que viviam fora do Império Romano era exigido do governo muito dinheiro para pagar o exécito e os funcionários administrativos e para manter a infra-estrutura.
    Os Bárbaros e os assaltantes passaram a saquear as cidades tornando-as inseguras depois que houve a queda definitiva do império com a invasão dos Hérculos que derrubaram o imperador Rômulo Augusto no ano de 476.
    O colonato foi um projeto que se desenvolveu por conta de que existiam pessoas proprietárias de terras e tinham funcionários e escravos, mas a maioria dos proprietários não tinha como mantê-los. Então se desenvolveu o colonato que era para doar uma pequena parcela de terra que era de onde essas pessoas tiravam o seu sustento.
    Os Francos além dos Bárbaros foi outro reino que se destacou, eles formaram um grande império que estabilizou a Europa Central por um período expandiu o cristianismo entre os Bárbaros.
    O feudalismo teve origem para que fosse organizada a política e a sociedade, não é que veio pra ajudar nem pra complicar, mas sim pra organizar.
    As principais características do feudalismo foram:
    Enfraquecimento do poder central;
    Laços de dependência pessoal;
    A economia girava em torno da agricultura e a produção destinava-se à subsistência;
    A consolidação da Igreja católica. Isso foi entre os séculos IX e XI.
    O feudo era um benefício na maioria das vezes terras que os susseranos ou senhores emprestavam (doavam) aos vassalos que na maioria das vezes eram pessoas muito pobres (escravos) em troca de algo que eles queriam.
    Quando os vassalos iam se casar os susseranos doavam uma pequena parcela de terra para que eles podessem construir suas vidas. Eu pesquisei por fora que na primeira noite de casado dos vassalos, as mulheres dos vassalos eram dos susseranos como uma forma de gratidão.

    ResponderExcluir
  46. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  47. olá professor,estou aqui para comentar sobre o neocolonialismo e suas consequências!

    Essa ganância de poder abusivo sobre os territórios africano e asiático,ocasionou muitos conflitos entre as potências indústriais.

    Nesse mundo imperialista os gigantes da indústria engoliam os competidores mais fracos para o enrriquecimento; podemos culpar o mercantilismo e o imperialismo europeu pela miséria que hoje afeta os países esplorados.

    Nações perderam e ainda perdem sua sobrevivencia e ficam sob o domínio estrangeiro.Os monopólios,as multinacionais hoje,roubam,sugam todas as riquezas naturais das "colonias".Mas um dilema atormentava as potências mundiais.Afinal, quem exploraria quem?

    Para resolver essa crucial questão, em 1885 reuniram-se 14 países europeus mais EUA. A confederação de berlim, como ficou conhecida,cortaria a áfrica dividindo-a entre 15 parasitas.

    A Alemanha e a Itália, que se unificaram relativamente tarde, consequentimente sem tanto poder político não tiveram as partes desejadas da partilha, (não gostaram da idéia).Desse modo decidiram o futuro da África.

    ResponderExcluir
  48. apartir do meado do século XIX, as nações industrializadas da europa, iniciaram a busca por colônias .Seus motivos eram :busca de novos mercados consumidores porque, com a produção em massa da 2ª Revolução industrial, os países europeus tinham necessidade de mercados que absorvessem os seus excedentes manufaturados; busca de materias-primas e mão-de-obra barata : para acelerar o processo de industrialização; Excedentes populacionais, pois com o desenvolvimento econômico e cientifico do século XIX, a população de algumas nações industrializadas começou a crescer de mais e não encontram trabalho; Desenvolvimento do espírito nacionalista, pôis a rivalidade entre as nações estimulou oespírito nacionalista , o que obrigou os governos a se preocuparem com as demarcações de fronteiras , e com a unificação territorial .(como aconteceu com a alemanhã como consequência do imperialismo, o países colonizados deviam se orientar em função das necessidades, criada pelos investimentos nas atividades de exportação, sendo então subordinado a econômia colônial pelas nações capitalistas, o que deu origem ao subdesenvolvimento dos países colônizados.

    David 3ºG

    ResponderExcluir
  49. Com a expansão imperialista do século XIX muitos países foram dominados causando muitos conflitos, que se refletem até hoje em alguns países.
    No tempo do imperialismo o objetivo dos europeus era conseguir sempre muitas riquezas para ampliar cada vez mais o comércio colonial, sem pensar que poderiam prejudicar a economia financeira de outros países. Isso se reflete hoje em forma de desigualdade social, causando cada vez mais fome e miséria nestes países.
    Os conflitos e a presença estrangeira foram acompanhados por um desenfreado interesse de se extrair ao máximo as riquezas do meio natural dos espaços colonizados. Dessa forma, países que poderiam ter uma situação econômica e social melhor, enfrentam o desafio de agüentar as necessidades que são fundamentais para que possa se sustentar um país ou uma nação.
    A África é um dos países que mais se destacam em sofrimento com esses problemas, desde da época do imperialismo após a descoberta de cobres e diamantes no continente africano, as terras foram bastante disputadas, causando guerras que abalaram a estrutura financeira e econômica do continente.
    Nessa época também já havia estudos que atestavam a “Superioridade racial e cultural” dos homens brancos em relação as demais raças e culturas, que já geravam preconceito contra pessoas que eram de outra raça e de outro tipo de cultura, desde a época imperialista.

    Colégio Modelo
    Dielen Janaira 3ºG

    ResponderExcluir
  50. No final do século XIX e começo do século XX, a economia mundial viveu grandes mudanças. A tecnologia da Revolução Industrial aumentou ainda mais a produção, o que gerou uma grande necessidade de mercado consumidor para esses produtos e uma nova corrida por matérias primas.
    A concepção de imperialismo foi realizada por economistas alemães e ingleses no início do século XX. Este conceito constituiu-se em duas características fundamentais: o investimento de capital externo e a propriedade econômica monopolista. “Um país imperialista era um país que dominava economicamente o outro”, e desse modo a capitalização das nações imperialistas gradativamente se ampliava, assim como a "absorção" dos países dominados pelos monopólios, mão-de-obra barata e abundante e mercados consumidores, levavam ao ciclo do novo colonialismo, que é o produto da expansão constante do imperialismo.
    Os países imperialistas dominaram muitos povos de várias partes do planeta, em especial dos continentes africano e asiático. Porém, a maior parte dos capitalistas e da população desses países se sobrepunham tendo como afirmativa que suas ações eram justas e até benéficas à humanidade em nome da ideologia do progresso. Dessa forma, tinham 3 visões explicativas: o etnocentrismo, baseado na idéia de que existiam povos superiores a outros (europeus superiores a asiáticos, indígenas e africanos, exemplos clássicos), da mesma forma o racismo e o darwinismo social que interpretava a teoria da evolução duma forma errônea, afirmando a hegemonia de alguns sobre outros pela seleção natural.
    Assim, no final do século XIX e o começo do século XX, os países imperialistas se lançaram numa corrida pela conquista global, o que desencadeou rivalidade entre os mesmos e concretizou o principal motivo da Primeira Guerra Mundial, dando princípio à “nova era imperialista”.
    Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães
    Aluna: Raquel Penha Santos
    Série: 3º ano E

    ResponderExcluir
  51. O imperialismo e suas consequências

    Imperialismo é a política de expansão e domínio territorial, cultural e econômico de uma nação sobre outras, ou sobre uma ou várias regiões geográficas.
    Ele trouxe muita desigualdades sociais,pobreza,dificuldades de desenvolvimento econômico e social e com isso gerou varias catastrofes mundiais que ouvimos e vemos muito nos dias de hoje como a fome,morte,doença e desgraça.A maior consequência é a crise mundial atual que muitos fingem que não existem,não querem ver e nem tão nem ai pra quem morre ou quem passa fome.Muitos dos governates olham só para o seu próprio umbigo e finge que existem pessoas,familias que brigam,que lutam por um prato de comida.
    O imperialismo não foi apenas uma dominação política e econômica de uma nação mais rica sobre uma região ou nação mais pobre.
    O imperialismo cultural é a imposição de valores, hábitos de consumo e influências culturais que são impostas pela nação dominante à nação dominada. Dessa forma ocorrem mudanças na maneira de se comportar, de vestir, costumes, etc.Um exemplo de Imperialismo nos dias de hoje é a exploração exercida pelos Estados Unidos na América Latina - Os E.U.A. exploram toda a mão-de-obra e matérias-primas fornecidas pelos países da América Lantina, adquirindo-os por valores de custo altamente desvalorizantes.

    ResponderExcluir
  52. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  53. O Imperialismo foi a política de expansão territorial, cultural e econômica das potências européias no final do século XIX, logo após a segunda revolução industrial, o que gerou uma grande necessidade de mercado consumidor para estes produtos, além de matéria-prima e mão-de-obra barata. Um país imperialista era um país que dominava economicamente e/ou politicamente o outro que não tinha união suficiente para administrar suas riquezas.
    O imperialismo também é conhecido como Neocolonialismo
    por causa das grandes navegações.
    Para as grandes potências trouxe lucros fabulosos , que aceleraram o desenvolvimento econômico e empresarial;já as regiões dominadas , passaram a caminhar em uma situação de dependência. Os países imperialistas dominaram, exploraram e agrediram os países pobres, especialmente os da África e Ásia.
    Hoje podemos ver os estragos que a política imperialista deixou em alguns países, principalmente os da África: miséria, epidemias, confrontos entre tribos,desvalorização da cultura.
    3°F COLEGIO MODELO

    ResponderExcluir
  54. Tainara Novaes

    imperialismo do séc XIX

    Imperialismo é a política de expansão e domínio territorial, cultural e econômico de uma nação sobre outras, ou sobre uma ou várias regiões geográficas.

    O imperialismo contemporâneo pode ser também denominado como neocolonialismo, por possuir muitas semelhanças com o regime vigorado entre os séculos XV e XIX, o colonialismo.

    Esta prática está registada na história da humanidade através de muitos exemplos de impérios que se desenvolveram e, em muitos casos, foram aniquilados ou substituídos por outros. No entanto, o conceito, derivado de uma prática assente na teoria econômica, só surgiu no início do século XX.

    E SEUS CONCEITOS:
    No final do século XIX e começo do século XX, a economia mundial viveu grandes mudanças. A tecnologia da Revolução Industrial aumentou ainda mais a produção, o que gerou uma grande necessidade de mercado consumidor para esses produtos e uma nova corrida por matérias primas.

    A concepção de imperialismo foi realizada por economistas alemães e ingleses no início do século XX. Este conceito constituiu-se em duas características fundamentais: o investimento de capital externo e a propriedade econômica monopolista. “Um país imperialista era um país que dominava economicamente o outro”, e desse modo a capitalização das nações imperialistas gradativamente se ampliava, assim como a "absorção" dos países dominados pelos monopólios, mão-de-obra barata e abundante e mercados consumidores, levavam ao ciclo do novo colonialismo, que é o produto da expansão constante do imperialismo.

    Colegio: Modelo Luis Eduardo Magalhães
    Aluna:Tainara Da Silva Novaes
    Série: 3ºE Vespertino

    ResponderExcluir
  55. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  56. Matheus Alencar - 3ºH - Colegio Modelo

    O Imperialismo no século XiX, aconteceu logo após a segunda
    Revolução Industrial entre paisses que se industrializavam,
    sobre as regiões dependentes como Ásia e África.
    Esses paises imperialistas diziam que iriam levar o progresso
    e a tecnologia para as regiões que necessitavam serem
    civilizadas. Com a historia de levar progresso e tecnologia, os imperialistas exploraram e dominaram as regiões dependentes até o dia de hoje como África, Ásia e América Latina.
    Os Paises que adotaram essa prática imperialista foram: Reino Unido, Bélgica, França, Itália, Alemanha, Espanha, Portugal, Japão, Russia e EUA.
    Ocorreu a dominação da Àfrica e Àsia. Os objetivos imperialistas eram: obter mercado consumidor, matéria-prima, mão-de-obra barata, buscar áreas de investimento e escoas o excesso populacional.
    As suas consequências na atualidade são: fome, miséria, desemprego, guerras, violência, dpenças e desigualdade social.

    ResponderExcluir
  57. Não ficou claro o tipo de imperialismo (europeu, americano, asiático, russo, capitalista, comunista)

    Imperialismo é a política de expansão e domínio territorial, cultural e econômico de uma nação sobre outras, ou sobre uma ou várias regiões geográficas.

    O imperialismo contemporâneo pode ser também denominado como neocolonialismo, por possuir muitas semelhanças com o regime vigorado entre os séculos XV e XX, o colonialismo.

    Esta prática está registada na história da humanidade através de muitos exemplos de impérios que se desenvolveram e, em muitos casos, foram aniquilados ou substituídos por outros. No entanto, o conceito, derivado duma prática assente na teoria econômica, só surgiu no início do século XX.
    --------------------------------------…
    É a prática através da qual, nações poderosas procuram ampliar e manter controle ou influência sobre povos ou nações mais pobres.

    Algumas vezes o imperialismo é associado somente com a expansão econômica dos países capitalistas; outras vezes é usado para designar a expansão européia após 1870. Embora Imperialismo signifique o mesmo que Colonialismo e os dois termos sejam usados da mesma forma, devemos fazer a distinção entre um e outro.

    Colonialismo normalmente implica em controle político, envolvendo anexação de território e perda da soberania.

    Imperialismo se refere, em geral, ao controle e influência que é exercido tanto formal como informalmente, direta ou indiretamente, política ou economicamente...

    leonan morais 3ºG MODELO

    ResponderExcluir
  58. Colégio Modelo

    Murilo Nunes de Carvalho
    3º G Vespertino



    Sobre o Imperialismo do Século XIX e suas consequência, tenho a dizer que:

    Foi um período em que as maiores potência econômicas da época, Alemanha, França, Bélgica e Itália, puseram em prática a busca de novas fontes de matérias - primas e o reconhecimento industrial.

    Como meio de concretização desses desejos, os países referidos invadiram e dividiram entre si, principalmente, os países africanos, explorando os recursos naturais de forma desenfreada, vizando apenas o lucro, sem levar em consideração os fatores sociais e culturais desses países.

    A exploração e a disputa "fanática", desencadearam consequências positivas, e maioritariamente e infelizmente, negativas. Do ponto de vista positivo, não podemos negar que a econômia atual de alguns países colonizados no século XIX cresceram, ao longo do tempo devido aos processos industriais e vários metodos herdados das potências. Do ponto de vista negativo, temos o desequilibrio enconômico mundial, em outras palavras, países desenvolvidos, subdesenvolvidos. Outras consequências negativas temos a fome, alarmante no continente africano, muita pobreza, descaso social e problemas internos, como epdemias.

    ResponderExcluir
  59. No final do século XIX e o começo século XX , a economia mundial viveu grandes mudanças. A tecnologia da Segunda Revolução Industrial aumentou tambem mais a produção. A livre concorrência foi desaparecendo a economia passou a ser dominada.
    As mega empresas capitalistas passaram a investir capital tambem em nações da África, da Ásia e de igual maneira da América.. Os países imperialistas lutavam uns com os outros pelo domínio econômico do mundo. Buscavam novos mercados, fontes de matéia-prima e de igual maneira mão-de-obra barata para explorar.
    Os países imperialistas dominaram, exploraram e do mesmo modo agrediram os povos de quase todo o planeta. Porám a maior parte tambem dos capitalistas e de igual maneira da população dos países, acreditavam que, claro suas ações eram justas e tão benéficas a humanidade,tinham critérios, existiam povos superiores a outros.
    Assim, no final do século XIX e o começo do XX, os países imperialistas se lançaram numa louca corrida pela conquista global o que, claro desencadeou rivalidade entre os mesmos concretizou o principal motivo da Primeira Guerra Mundial, dando princípio á nova era imperialista.
    A corrida das grandes potências pelo poder econômico contribuiram para o desiquilibrio presente na econômia mundial, hoje há os paises desenvolvidos e subdesenvolvidos, paises na miséria,derivados da concentração de toda a riqueza mundial entre as potências, sendo que os outros paises ficaram na miseria por serem explorados.


    Colégio Modelo
    Maria Pricilia
    3º G

    ResponderExcluir
  60. O Imperialismo contemporâneo também conhecido por neocolonialismo. Sua característica principal é o domínio sobre um país tomando posse de seus bens,como cultura,economia e até domínio sobre as pessoas,tirando delas o seu sustento, o direito de explorar as riquezas do seu país. O continente africano é um exemplo de dominação imperialista,pois é um dos mais castigados por tanta desigualdade,por tanta falta de humanidade,pois um país tão rico,porém tão pobre,pelo fato de suas riquezas estar concentrada nas mãos de outros países que só querem explorar e explorar,e não tem o mínimo de compaixão e de respeito pele situação desumana que aquelas pessoas vivem,sem ter de onde tirar o seu sustento,sem ter o que comer,olhando para o lado e para o outro e vendo tantos com muitos e outros com absolutamente NADA.
    O Imperialismo é a política de expansão territorial e de domínio,passando por cima de qualquer possibilidade sociável e igualdade entre toda a população.

    Aluna: Viviane Pereira 3°E
    Colégio Modelo

    ResponderExcluir
  61. O Imperialismo do final do século XIX e inicio do século XX foi um período muito importante para a formação do mundo moderno em que vivemos, trazendo inúmeros benefícios, como aumento da produtividade, do consumo, desenvolvimento científico, e a própria visão de mundo que temos hoje. Mas, por outro lado foi um fator de distribuição de desigualdade, e uma demonstração de autoritarismo por parte das potências que se interessavam apenas com a obtenção de lucro.
    O Imperialismo deixou marcas que até hoje parecem irreversíveis para as nações que mais sofreram com o domínio, que se sustentava na justificativa da “superioridade” européia, como os países da África e da Ásia, que tiveram suas culturas pisoteadas pelos europeus em sua missão “civilizadora”. Não foi só a cultura, mas também o respeito aos seres humanos, que tiveram suas vidas dilaceradas e levadas ao ódio uns pelos outros, como é o caso de muitos grupos que hoje em dia lutam por questões religiosas ou territoriais no continente africano, ao invés de terem se unido contra a dominação ocidental. É terrível imaginar que uma área com tantas riquezas, como é a parte do continente (África) onde ocorrem muitos conflitos entre terroristas, grupos militares sofra tanto por causa da desunião que muitos povos que muitas vezes vendiam-se uns aos outros. Hoje a humanidade olha para o continente como uma terra abandonada à miséria e onde crescem os casos de AIDS e outras epidemias que se alastram com velocidade assustadora matando milhares de pessoas; mesmo sabendo que nem todo o continente tem a mesma aparência desoladora ,esta é a imagem que mais chama a atenção:pessoas sem casas, fugindo de conflitos ,crianças desnutridas, mutilados.
    Não só a África foi vitimada pelo histórico de atrocidades ocorridas nessa época; a Ásia também sofreu com a dominação, mas esses países conseguiram reverter, pelo menos do ponto de vista da economia e da política a situação, diferente de boa parte do continente africano.
    ROGERIO SANTANA 3°F COLEGIO MODELO

    ResponderExcluir
  62. imperialismo e sua consequências

    Imperialismo é a política de expansão e domínio territorial, cultural e econômico de uma nação sobre outras, ou sobre uma ou várias regiões geográficas.
    O imperialismo contemporâneo pode ser também denominado como neocolonialismo, por possuir muitas semelhanças com o regime vigorado entre os séculos XV e XIX, o colonialismo.
    Houve uma corrida imperalistaque aconteceu quando o rei Leopoldo II da Bélgica, adiquiriu na Africaum territorio particular, onde outro paises europeus tinham enteresse de istabelecer-se, então foi feito uma divisão de territorios que se chamou de partilha Africana,alguna não concordaram pois estar divisão estabelecia pequenos territorios economicamente enviaveis.

    edicleia de s.reis 3ºE

    ResponderExcluir
  63. Professor aqui está o meu comentário sobre o Imperialismo e suas consequências:

    Imperialismo ou Neo-imperialismo foi um processo de dominação política econômica, exercido pelas grandes potências mundiais sobre os países menos desenvolvidos.
    Nesse período, as nações européias precisavam de um volume cada vez maior de matéria-prima e buscavam a conquista de novos mercados consumidores que pudessem reverter a produção industrial destes países em lucro. Com isso, regiões dos continentes africanos e asiático começaram a ser o principal alvo dessa demanda das nações industrializadas.
    A ação imperialista veio acompanhada por violentos conflitos entre os nativos e os povos dominadores. Ignorando a historicidade e as diferenças dos povos de uma mesma localidade, os imperialistas fizeram com que um mesmo território agrupasse povos de diferentes culturas, desarticulando vários costumes e tradições enraizados por séculos entre os povos dominados.
    Os impérios foram estabelecidos usando a força através de conflitos, guerras e eventos genocidas.
    Depois de vários anos percebemos o estrago que o imperialismo trouxe para o nosso mundo, principalmente na África que foi a mais afetada, em relação a fome, miséria, guerras e desigualdade social.

    Aluna: Aline Láyra Carvalho Oliveira
    3º ano F
    CMLEM

    ResponderExcluir
  64. No século XIX surgiria o imperialismo, uma política militar e cultural de grandes potências para dominar outros povos, essa pressão e poderio europeu deixou influências e consequências no planeta.
    No século XXI,é triste vermos os resultados chocantes no continente africano principalmente, onde há doenças,como a AIDS resultantes do abuso e estrupos realizados.Populações dizimadas vítimas da civilização européia, os africanos resistiram,mas foram derrotados pelos europeus.O preconceito e o racismo geraram e tem causado guerras,o apartheid por exemplo,foi resultado deste poder imperialista,ainda foi consequente da teoria dos brancos serem superiores a todas as raças.
    Esses países têm sofrido miséria,pobreza, calamidades,resultante da constante exploração das matérias-primas fonte de abastecimento ao mercado europeu.
    A Ásia sofreu o domínio em seu território,mas o resutado foi revertido principalmente na China,o país que mais sofreu e sofre é a Índia com domínio inglês.
    Por outr lado existiram as consequências positivas a industrialização, a globalização, o capitalismo,avanços cientifícos, na cura de doenças.
    É assim que podemos compreender as dificuldades que certos países têm até os dias atuais.
    As marcas profundas deixadas pelo imperialismo se refletem em suas culturas, políticas, economias e são vistas com clareza nas guerras e massacres causados por diferenças étnicas. São países ainda, de certa forma, dominados pelas nações poderosas.
    Isso mostra onde chega a capacidade humana tão cruel e assassina e a esperança mostra o fim desse mundo em breve.
    É a esse domínio que chamamos Imperialismo.Que deixou-me muito triste com a realidade muitas vezes escondida e demontra que nada somos para que tanto orgulho e cobiça um tempo tudo passa e fica os resultados muitas vezes negativos pela atuação má dos europeus sobre outros povos.
    Aluno: JÔNATHAS NATAN DE JESUS SANTOS
    3° F VESPERTINO COLÉGIO MODELO

    ResponderExcluir
  65. O imprerialismo desde o final do século XVIII (inicio da revolução industrial). Ora, os europeus, orientados pelas transformações económicas já descritas (rivalidades acentuadas pela crise; proteccionismo) introduzem uma novidade nas relações mundiais: o Imperialismo colonial de efectiva implementação no terreno.
    teve várias consequencias o convívio com a sociedade as trocas de produtos com homens a forma demostrativa pela criativa,a necessidade de novas fontes de martéria-prima e novos mercados,fez com que os europeus procurar novos fornecedores de matéria-prima Com um crescimento económico sem precedentes na História, a Europa industrializada inicia a caminhada triunfal sobre o restante globo. Assim, a tradicional falta de ligação entre as diferentes partes do mundo.No entanto, esta unidade económica teve como consequência a divisão/rivalidade entre os diferentes Estados europeus. Se as movimentações isoladas de cada nação afectam directa ou indirectamente outros países, obviamente irão nascer inevitáveis conflitos de interesses entre as grandes potências. O sistema mundial do capitalismo começa a basear-se na rivalidade entre países. Esta concorrência económica (que será acentuada na Grande Depressão) irá constituir-se como uma das principais causas para o Imperialismo posterior.
    Aluna:Talline de Matos
    colégio:Modelo 3e

    ResponderExcluir
  66. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  67. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  68. Na segunda metade do século XIX, países europeus como a Inglaterra, França, Alemanha, Bélgica e Itália, eram considerados grandes potências industriais. Na América, eram os Estados Unidos quem apresentavam um grande desenvolvimento no campo industrial. Todos estes países exerceram atitudes imperialistas, pois estavam interessados em formar grandes impérios econômicos, levando suas áreas de influência para outros continentes.

    Com o objetivo de aumentarem sua margem de lucro e também de conseguirem um custo consideravelmente baixo, estes países se dirigiram à África, Ásia e Oceania, dominando e explorando estes povos. Não muito diferente do colonialismo dos séculos XV e XVI, que utilizou como desculpa a divulgação do cristianismo; o neocolonialismo do século XIX usou o argumento de levar o progresso da ciência e da tecnologia ao mundo.

    Na verdade, o que estes países realmente queriam era o reconhecimento industrial internacional, e, para isso, foram em busca de locais onde pudessem encontrar matérias primas e fontes de energia. Os países escolhidos foram colonizados e seus povos desrespeitados. Um exemplo deste desrespeito foi o ponto culminante da dominação neocolonialista, quando países europeus dividiram entre si os territórios africano e asiático, sem sequer levar em conta as diferenças éticas e culturais destes povos.

    Devido ao fato de possuírem os mesmo interesses, os colonizadores lutavam entre si para se sobressaírem comercialmente. O governo dos Estados Unidos, que já colonizava a América Latina, ao perceber a importância de Cuba no mercado mundial, invadiu o território, que, até então, era dominado pela Espanha. Após este confronto, as tropas espanholas tiveram que ceder lugar às tropas norte-americanas. Em 1898, as tropas espanholas foram novamente vencidas pelas norte-americanas, e, desta vez, a Espanha teve que ceder as Filipinas aos Estados Unidos. Como conclusão, pode-se afirmar que os colonialistas do século XIX, só se interessavam pelo lucro que eles obtinham através do trabalho que os habitantes das colônias prestavam para eles. Eles não se importavam com as condições de trabalho e tampouco se os nativos iriam ou não sobreviver a esta forma de exploração desumana e capitalista. Foi somente no século XX que as colônias conseguiram suas independências, porém herdaram dos europeus uma série de conflitos e países marcados pela exploração, subdesenvolvimento e dificuldades políticas.

    TAILE NASCIMENTO 3°E

    ResponderExcluir
  69. Olá Professor Carlos Henrique! Boa Noite
    ~~*Comentario Sobre o Imperalismo*~~

    Observando o movimento imperalista podemos notar que é uma fase superior do capitalismo,aonde a concentração da produção do capital faz atingir elevados monopolos cujo pode mexer com a vida economica, na busca de materias primas mais em conta e mercados para a produção.
    Através de estudos podemos notar que esse movimento traz muitos malificios para a humanidade em geral pois uma nação só será lembrada se tiver algo a oferecer correndo o risco de haver guerras entre nações potentes e o esquecimento daquelas que ñ tem nada a ofereçer.Uma nação esquecida podemos da o exemplos da africa e entre outros pais,acho que por causa do imperialismo etão passando por calamidade pessoas passando fome,sede,convivendo no dia-a-dia com doenças como a Aids, a malária e outros e varios tipos de doenças.
    Lembrando que o mundo é dividido em paises desenvolvidos e subdesenvolvido, faz com que as diferenças sociais,economicas e cultural aumente ainda mais pronovendo habismo entra as nações.

    COLEGIO:Modelo Luis Eduardo Magalhães
    ALUNA:Luana Carla Lopes Rodrigues
    SERIE:3ºG

    ResponderExcluir
  70. Colégio Modelo Jadson Cardoso
    3ºG

    No período imperialista, a meta principal de cada país era formar grandes impérios econômicos, aumentando suas colônias, tanto na parte populacional, quanto na parte lucrativa, e para isto eles exploraram outros continentes com o objetivo de satisfazerem suas necessidades. Os principais continentes alvos foram a África, Ásia e Oceania, eles foram dominados e explorados pela Inglaterra, França, Alemanha, Bélgica e Itália, além dos Estados Unidos que são considerados grandes potências industriais. Por causa dos mútuos interesses desses países ocorreram várias lutas entre si, tudo para que se sobressaísem comercialmente em cima desses continentes; Os tais até hoje sofrem por causa dessas explorações. É por isso que países como a África passam por várias dificuldades como: pobreza, fome e uma economia bastante fraca, sem possibilidades de dar uma vida digna para seus habitantes.

    ResponderExcluir
  71. Venho aqui dizer com minhas palavras a descrição do imperialismo segundo meus pensamentos ou conhecimentos.
    O imperialismo é um tipo de forma de governo colonialista, ou seja, um governo que devido suas necessidades procura novos povos e areas para colonizar e aumentar o seu imperio. O imperialismo que estamos estudando, me mostra que foi marcado por grandes acontecimentos e conquistas, uma delas foi a revolução industrial, fato que aconteceu por influencias tanto do imperialismo quanto dos burgueses. Outro fato que me chamou muito a atenção em tal coisa, foi uma das formas de apoderação de terras, realizadas com a força bruta através de exercitos, Em que nesses haviam pessoas tanto menores de idade quanto maiores, mas que tinha a mesma covardia no sangue.
    O imperialismo foi um acontecimento, que pode-se dizer, marcante na historia por ter durado muito tempo e ter mudado rumos de povoações, fazendo com que ate o nosso pais tenha sido de uma certa forma misturado por gerações estrangeiras, nos tornando decendentes de Estrangeiros. Adquirindo tambem bou parte de geração africana.

    ResponderExcluir
  72. O Imperialismo iniciado no século XIX com o objetivo de formar grandes imperios;passasse a procuras novos mercados consumidores e fornecedores de materia prima,conquistar novas terras, ganância por poder e riquezas.Nos deixou fortes consequências para o mundo hoje.
    A África foi um dos paises que mais sofreu com o imperialismo por causa da gância dos europeus
    sofreu e sofre ate hoje.
    O indice de mortalidade infantil é absurda,como tambem o estrupos,e as doenças se avançavam rapidamente como principalmente a AIDS.
    A propria palavra "imperialismo" já nos mostra uma certa "autoridade",poder que trouxe tantos conflitos onde podemos observar a que ponto o ser humano é capaz de chegar por bens materiais,destruir vidas.
    Hoje podemos testemunhar os estragos que o imperialismo nos deixou.

    ResponderExcluir
  73. Imperialismo é a política ocorrida na época da Segunda Revolução Industrial. Trata-se de uma política de expansão territorial, cultural e econômica de uma nação em cima de outra. Basicamente, os países imperialistas buscavam três coisas: Matéria-prima, Mercado consumidor e Mão-de-obra barata. Os países imperialistas dominaram, exploraram e agrediram os povos de quase todo o planeta. A política imperialista provocou muitos conflitos, como a Guerra do Ópio na China, a Revolução dos Cipaios na Índia, etc. Assim, ao final do século XIX e o começo do XX, os países imperialistas se lançaram numa louca corrida pela conquista global, desencadeando uma rivalidade entre os mesmos. Essa rivalidade se tornou o principal motivo da Primeira Guerra Mundial, dando princípio à “nova era imperialista” onde os EUA se tornaram o centro do imperialismo mundial. Os principais países que adotaram a prática do imperialismo: Reino Unido, França, Bélgica, Itália, Alemanha, Portugal, Espanha, Países Baixos, Japão, Rússia, Estados Unidos.
    As conseqüências do Imperialismo nos dias de hoje são: fome, miséria, analfabetismo, desemprego, guerras civis na África, violência, conflitos, desigualdade social, epidemias entre outras.

    Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães
    Aluna: Brena Laiana
    Série: 3ºG Vespertino

    ResponderExcluir
  74. Oii Professor ..passando aqui pra falar um pouco do imperialismo e suas consequências atualmente..
    O periodo imperialista e as causas dessa expansão foram diversas;Todas se relacionavam com o desenvolvimento do capitalismo industrial.
    As principais causas foram:necessidade de abrir novos mercados consumidores para a intensa produção industrial;conseguir fontes de matérias primas para industrias europeias, necessidades de aplicar capitais fora da europa.
    Atualmente vemos as consequencias que o imperialismo deixou nos dias de hoje como por exemplo: Fome e pobreza para uns e riquezas para poucos como na Africa; e calamodades e varios paises.. e a epidemia de muitas doenças como a aids..
    Helen Deysiane 3ºG Modelo

    ResponderExcluir
  75. O Imperialismo é a política de expansão e domínio territorial, cultural e econômico de uma nação sobre outra.
    Na segunda metade do século XIX, países europeus como a Inglaterra, França, Alemanha, Bélgica e Itália, eram considerados grandes potências industriais. Na América, eram os Estados Unidos quem apresentavam um grande desenvolvimento industrial. Todos estes países exerceram atitudes imperialistas, pois estavam interessados em formar grandes impérios econômicos, levando suas áreas de influência para outros continentes. O Imperialismo determinou muito para o mundo em que hoje vivemos.
    Para as grandes potencias, trouxe lucros fabulosos, que aceleraram o desenvolvimento econômico e empresarial.
    Para as regiões dominadas, passaram a caminhar em uma situação de dependência.
    Os Países Imperialistas com a sua grande ganância se deixavam levar passando por cima de tudo e todos sem medir esforços para conseguirem o que queriam e sem pensar nas conseqüências que trariam para os povos colonizados.
    Como por exemplo, na África, que por ter muitas riquezas naturais os colonizadores se aproveitaram e passaram a explorar de maneira desumana alguns países da África, deixando o seu povo totalmente sem nenhum tipo de condições de vida digna que todos merecem ter.
    Fome, miséria, preconceito, desrespeito aos povos e a cultura que eles acreditam são algumas das situações que eles sofrem devido às consequências trazidas pelo o imperialismo.
    Mas não foram apenas pontos negativos que o imperialismo acarretou, devemos grande parte do nosso desenvolvimento a ele.
    Com essa política conseguimos grandes avanços como o desenvolvimento cientifico, industrial e tecnológico.

    Colégio Modelo - Luis Eduardo Magalhães
    Hannah Priscilla - 3°F

    ResponderExcluir
  76. Imperialismo é quando um determinado país se impõe sobre outro, desrespeitando sua cultura, seu povo, sua religião, seus costumes, e o Imperialismo no século XIX foi exatamente isso. As potências imperialistas (Inglaterra, França, Bélgica, Alemanha, Estados Unidos, Holanda e Japão) tinham como principais áreas de exploração a Ásia e a África.
    O imperialismo significou a expansão do capitalismo industrial. As nações que enriqueceram com a industrialização começaram a buscar regiões onde pudessem aplicar seus capitais excedentes, para evitar a paralisação do sistema. Por outro lado, a o imperialismo permitiu, também, a exportação do excedente populacional, evitando assim o acúmulo de pessoas ocasionado pela industrialização. Por fim, as colônias forneciam matéria-prima para as indústrias, garantindo a continuidade da expansão industrial.
    Esse foi um sistema de dominação realizado, principalmente, por meio do controle de mercado, esse período foi marcado pela imposição das vontades e necessidades da potência industrializada à colônia dominada, com completo descaso perante sua nação, exploração devastadora de riquezas naturais, e ainda, os colonizados eram forçados a aceitar os valores, religião e modo de vida dos países imperialistas.
    As disputas imperialistas causaram a partinha da áfrica, definida na Conferência de Berlim, onde os europeus criaram uma “África artificial”, e essa violação histórica deixou traços que se refletem até hoje nos vários problemas enfrentados pelos povos africanos, provocou também, a partilha da Ásia ocasionando a reação dos povos colonizados, onde os mesmos se rebelaram contra as potências tentando se defender, o que resultou em muitas mortes e conflitos.
    Por tanto, pode-se concluir que o Imperialismo, apesar de trazer a industrialização e o capitalismo, que contribuíram para o progresso do planeta, também atrapalhou a vida, o os sonhos de muitas pessoas.
    Aluna:Kliciane Souza Reis
    Turma:3ºE

    ResponderExcluir
  77. O imperialismo que surgiu junto com a revolução industrial o novo expansionismo europeu do século XIX tinha como objetivo a conquista dos continentes com exerção da America e incluindo principalmente a áfrica e a Ásia , pela necessidade de novas fontes de matérias primas , de novos mercados para o consumo da super população da Europa.
    Um pais imperialista dominava economicamente o outro , tinham mão de obra barata e abundante e se sobre punham justificando suas ações como justas e ate benéficas a humanidade, a população desses países imperialista se achavam superiores aos outros pela questão material e por conta do racismo.
    O imperialismo dividiu países roubo suas riquezas e explorou seus povos.

    Colegio:Modelo Luis Eduardo Magalhães
    Aluna:Daniela de Araujo
    Serie:3ºE

    ResponderExcluir
  78. O Imperialismo do século XIX retrata as transformações Pós-Iluminismo. Foi épocade grandes conquistas para os paises europeus e de fatos que influênciam pessoas até hoje.
    Marcado pela revolução industrial, o Imperialismo focou-se em colonizar áreas estrátegicas para o mercado e também para extração de matérias-primas, essa busca intensiva gerou conflitos que deixaram cicatrizes até hoje. Uma das consequências mais marcantes foi o abuso sofrido na África, que ainda hoje sofre extração de seus bens naturais, e isso fez e faz do povo africano um dos mais necessitados do mundo.

    Ruty Rafaelly, 3° E vespertino

    ResponderExcluir
  79. O Imperialismo no século XIX gerou muitos coflitos em todo o planeta que acabou deixando muitas marcas negativas.
    E até hoje muitos lugares ainda vem sofendo essas negatividades. Uma dessas principais consequencias foi a maldita pobreza dos povos que vivem na África, que por conta de sua enorme pobreza e miséria, já se perderam muitoas vidas por aquele lugar. A África foi o continente mais disputado durante o imperialismo por conta de ser um continente muito rico em ouro e diamante por conta da enorme cobiça entre outros paises, a própria África acaba ficando isenta de sua própria "riqueza".
    Pois não um intereesse de estruturamento sobre governantes e autroridades para que essa fonte de dinheiro estabeleça primeiramente o povo miserável que lá mora e então a África vai sendo lembrada apenas como um continente d emuitas pobrezas, doenças e miséria. No entanto, nem todo mundo se dá conta que se existe muitos sofrimento, e para todo essa dor existe também algum culpado.
    Viviane dos Anjos Rodrigues, 3° E Vespertino

    ResponderExcluir
  80. Na segunda metade do século XIX, países europeus como a Inglaterra, França, Alemanha, Bélgica e Itália, eram considerados grandes potências industriais. Na América, eram os Estados Unidos quem apresentavam um grande desenvolvimento no campo industrial. Todos estes países exerceram atitudes imperialistas, pois estavam interessados em formar grandes impérios econômicos, levando suas áreas de influência para outros continentes. Com o objetivo de aumentarem sua margem de lucro e também de conseguirem um custo consideravelmente baixo, estes países se dirigiram à África, Ásia e Oceania, dominando e explorando estes povos. Não muito diferente do colonialismo dos séculos XV e XVI, que utilizou como desculpa a divulgação do cristianismo; o neocolonialismo do século XIX usou o argumento de levar o progresso da ciência e da tecnologia ao mundo. Na verdade, o que estes países realmente queriam era o reconhecimento industrial internacional, e, para isso, foram em busca de locais onde pudessem encontrar matérias primas e fontes de energia. Os países escolhidos foram colonizados e seus povos desrespeitados. Um exemplo deste desrespeito foi o ponto culminante da dominação neocolonialista, quando países europeus dividiram entre si os territórios africano e asiático, sem sequer levar em conta as diferenças éticas e culturais destes povos.
    Um outro ponto importante a se estudar sobre o neocolonialismo, é à entrada dos ingleses na China, ocorrida após a derrota dos chineses durante a Guerra do Ópio (1840-1842). Esta guerra foi iniciada pelos ingleses após as autoridades chinesas, que já sabiam do mal causado por esta substância, terem queimado uma embarcação inglesa repleta de ópio. Depois de ser derrotada pelas tropas britânicas, a China, foi obrigada a assinar o Tratado de Nanquim, que favorecia os ingleses em todas as clausulas. A dominação britânica foi marcante por sua crueldade e só teve fim no ano de 1949, ano da revolução comunista na China.

    Emanoel 3ºE vespertino

    ResponderExcluir
  81. olá professor!!
    Imperialismo do seculo XIX.
    o imperialismo troxe muitos beneficios para o mundo em que vivemos hoje.entre els estão:
    *descentralizou um pouco o "centro do mundo" na Europa;
    *As potências européias em parte apoiaram a independência da américa(principalmente porque eram contra Espanha e Portugal)
    *Início da revolução industrial
    Mas apesar de ter esses e vários outros benefícios deixou muitas marcas negativas,e as mesmas nos dixam muito tristes.
    A ganância das potências europeias , fizeram com que elas explorassem os paises africanos e asiaticos. Os paises da Asia se recuperaram do neocolonialismo , porem os africanos possuem maiores e piores sequelas desse periodo assustador principalmente para eles.
    Hoje muitas pessoas veem um bando de coisas pretas passa necessidade , mas não veem seres humanos que passam o que passam por causa de mitas pessoas que nao pensavam em outras pessoas a não ser a si mesmos.
    Devemos fazer a nossa parte e principalmente não pensarmos e agirmos com racismo e preconceito!!
    Hiagor Costa 3°F

    ResponderExcluir
  82. COLEGIO DA POLICIA MILITAR ALFREDO VIANNA
    ALUNA:LARISSA TATIANA.
    SERIE:3B
    Olá professor! este é meu comentario.


    O Iperalismo é a politica de expansão e domínio cultural e econômico(ou até territorial)de uma nação sobre a outra ou outras...
    É causada pelo enorme crescimento economico da nação rica,provocando á procura por regiões pobres do mundo,em busca de mais materia prima,mão de obra barata e mercado consumidor...
    suas consequencias em geral são:Dependecia tecnologica ,economica e politica dos paises explorados,condenados a ser pobres e dependentes.
    conflitos e interesses entre os paises ricos,a briga por colonias,como ocorreu entre as potencias europeias.hoje suas principais consequência são: fome, miséria, desemprego, guerras, violência,e desigualdade social.

    ResponderExcluir
  83. O Imperialismo do século XIX foi as atitudes de cinco(05)grandes países europeus que eram Inglaterra, Itália, França, Alemanha e Bélgica. Agiram de forma criando um processo de dominação política e econômica chamado de Neocolonialismo, esse processo de dominação capitalista estavam em busca de novas riquezas e matérias-primas e novas terras e novos mercados para abranger seu mercado consumidor, mas o principal objetivo desse sistema era dividir o mundo em potências capitalista ,e explorar as terras descobertas nos continentes Asiáticos e Africanos.
    O Neocolonialismo conseguiu seus objetivos usando sua idéia de levar as colônias suas tecnologias e sua Ciência.

    As Consequências do sistema Neocolonialista Foram :

    - Os Lucros Fantásticos Para as grandes potências européias.
    - Os paises colonizados ficaram marcados pela exploração desumana e capitalista.
    - As potencias Colonizadora dividiram a sua concentração populacional.
    - Agravarão mais ainda as guerras civis de alguns países africanos !



    Aluno: Carlos Ramon De Souza Santana.
    Série : 3° Ano A
    Prof.: Carlos Henrique.
    Colégio: CPM.
    Turno: Vespertino.

    5:12 PM

    ResponderExcluir
  84. olá, fessor...

    O Imperialismo do Século XIX

    Sem duvida nenhuma o imperialismo foi o movimento que mais marcou o final do século XIX, com os avanços tecnológicos gerados pela Revolução Industrial, o que resultou em um grande aumento de produção.
    Então, surgiu a necessidade de expandir o mercado consumidor desses produtos, e surgiu a necessidade de se obter mais matérias-primas, então alguns países industrializados foram para regiões da África, Ásia e Oceania com o interesse de obter mais mercados consumidores, matérias-primas e mão-de-obra barata, ou seja, queriam o lucro.

    Assim, esses países como Inglaterra, Estados Unidos, Alemanha, França, etc., começaram a formar grandes impérios econômicos e tomar atitudes imperialistas.

    E a desculpa que eles usavam para fazer tudo isso era a de estarem levando a ciência e o progresso para os povos explorados.

    Aluno: Ícaro Cainã Dias Martins
    Série : 3° Ano B
    Prof.: Carlos Henrique.
    Colégio: CPM.
    Turno: Vespertino.

    ResponderExcluir
  85. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  86. Olá Professor.
    Vou falar um pouco sobre o Imperialismo do Século XIX:
    Na metade do século XIX, as nações industrializadas da Europa que era: Inglaterra, França, Alemanha, Bélgica e Itália, eles precisavam de matéria- prima e de fonte de energia para suprir as suas industrias.
    Alem disso, era necessário encontrar mercados consumidores para os produtos fabricados. Isso levou as potências industriais européias a se lançarem em busca de novas colônias, principalmente na Ásia e na África.
    Suas conseqüências trouxeram coisas boas e coisas ruins. As boas forma: construções de portos, estradas, ferrovia, várias industrias como a de ferro, carvão, petróleo, também novas tecnologias e principalmente a ciência. As ruins foram o desemprego, desmatamento para fazer portos e estradas, queimadas e as novas tecnologias trouxeram o aquecimento global.
    ALUNO: BRUNO DJVAN R. BARBOSA
    SÉRIE: 3° Ano ‘’B’’
    COLÉGIO: CPM
    TURNO: VESPERTINO
    PROFº: CARLOS HENRIQUE

    ResponderExcluir
  87. Colégio da Policia Militar
    Aluno: Felipe Miguel
    3° ano C vespertino


    Umas das principais causas do NEOCOLONIALISMO era que os países industrializados necessitavam encontrar territórios ricos em matérias-primas para abastecer suas economias e novas regiões para investir o capital excedente. Além das colônias comerciais, as colônias de assentamento deveriam atender aos problemas de crescimento populacional e de fornecimento de mão-de-obra numerosa e barata. As inovações tecnológicas decorrentes da segunda Revolução Industrial e a exploração de novas fontes de energia aumentam a capacidade de produção das indústrias – outro fator que força a busca de novos mercados.
    A colonização tardia da Alemanha fez dela menos favorecida que a Inglaterra por que a Inlgaterra e a França já tinha colonizado a maioria do território africano.

    A colonização tardia da Alemanha fez dela menos favorecida que a Inglaterra por que a Inglaterra e a França já tinha colonizado a maioria do território africano.

    Pode-se dizer que os colonialistas do século XIX, só se interessavam pelo lucro que eles obtinham através do trabalho que os habitantes das colônias prestavam para eles.

    Eles não se importavam com as condições de trabalho e tampouco se os nativos iriam ou não sobreviver a esta forma de exploração desumana e capitalista.

    Foi somente no século XX que as colônias conseguiram suas independências, porém herdaram dos europeus uma série de conflitos e países marcados pela exploração, subdesenvolvimento e dificuldades políticas.

    Depois de vários anos percebemos o estrago que o imperialismo trouxe para o nosso mundo, principalmente na África que foi a mais afetada, em relação a fome, miséria, guerras e desigualdade social.

    ResponderExcluir
  88. O imperialismo foi uma política de expanção territorial ,cultural e econômica das grandes potências no final do século XIX,logo após a segunda revolução industrial,o que gerol uma grande necessindade de novas fontes de matéria-prima(acima de tudo:ferro,cobre,petróleo,manganês,trigo,algodão),e de novos mercados (para o consumo dos produtos industriais das metrópoles);super-população da Europa e a consequente necessidade de novas áreas para o excesso de abitantes.
    Houve também uma necessidade de aplicação dos capitais ecedentes(sobretudo para segurança do tráfico marítimo);espirito e ambições racionais.
    Hoje é refletida a maneira negativa com a qual a politica imperialista trabalhava,e os estragos que essa politica trouxe,hoje é refleti-se principalmente na Àfrica:miséria,confrontos entre tribos,desvalorização da cultura,etc.
    E pricipalmente o sofrimento maior causado por essa política no continente,são as infermidades como a AIDS,febre amarela e muitas outras DSTs que assolam esssa nação.
    Colégio da Polícia Militar
    Aluno:Humberto Gessinger
    Série:2º Ano B

    ResponderExcluir
  89. O Imperialismo no século XIX

    O imperialismo do século XIX refletia a maturidade capitalista industrial, sendo assim o inverso do colonialismo do século XVI, que buscava especiarias e metais, principalmente pela América.
    O Imperialismo agiu na Ásia, África e Oceania, centrando-se basicamente na África e Ásia, em busca de novos mercados, além de contar com a justificativa da missão civilizadora dos conquistadores.
    As maiores consequências provocadas pelo imperialismo foram as guerras e aculturação ("Trata-se de aculturação quando duas culturas distintas ou parecidas são absorvidas uma pela outra formando uma nova cultura diferente."); a África enfrenta problemas gravíssimos até hoje em consequência do abuso e exploração da colonização européia. A África é o continente mais populoso e pobre do mundo, onde estão quase dois terços dos portadores do vírus HIV do planeta, o avanço de epidemias, a continuidade dos conflitos armados e o agravamento da miséria põem em causa o seu desenvolvimento. Algumas nações conseguiram alcançar uma relativa estabilidade política, como é o caso da África do Sul, que possui sozinha um quinto do PIB de toda a África.


    Aluna: Ana Hulle
    Série : 3° Ano A
    Colégio: CPM.
    Turno: Vespertino.

    ResponderExcluir
  90. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  91. Colégio da Polícia Militar
    Aluno:Stélio Rocha Ribeiro
    Turma:3ºC do Ensino médio(Vespertino)


    Neocolonialismo significa nova forma ou maneira de colonizar.Essa pratica foi adotada no séc XIX pelos europeus em sua grande maioria com o objetivo de correr atras de novas fontes de matéria prima,como os minérios da África que foi muito afetada com essa exploração deixando diversas consequências nos dias de hoje como a fome,desigualdade social,a AIDS,estupros e guerras tribais.

    ResponderExcluir
  92. Colégio da Policia Militar
    Aluno: Eduardo Brunno
    3º B


    Os imperadores e impérios eram antigos, mas o imperialismo era novíssimo. Era um termo novo, criado para descrever um fenômeno novo. Este fato é evidente o bastante para descartar uma das muitas escolas participantes desse tenso e acirrado debate ideológico sobre o imperialismo, a que argumentava que ele não era nada de novo, que talvez fosse mesmo um mero remanescente pré-capitalista. De qualquer maneira, era sentido e discutido como novo.
    A palavra imperialismo passou a fazer parte do vocabulário político e jornalístico em 1890, no decorrer das discussões sobre a conquista colonial. Foi então que adquiriu a dimensão econômica que, como conceito, nunca mais perdeu.
    O termo tem, várias acepções e o conceito é muito controvertido, e o historiador quando resolve abrir uma discussão sobre o tema, encontra um emaranhado apaixonado, denso e confuso, pois a maioria das discussões despertava sentimento fortes e não exatamente o que acontecia no mundo. E o que aconteceu, fato maior do século XIX, foi a criação de uma economia global única, que atingiu as mais remotas paragens do mundo, uma rede cada vez mais densa de transações econômicas, comunicações e movimentos de bens, dinheiro e pessoas ligando os países desenvolvidos entre si e ao mundo não desenvolvido.

    ResponderExcluir
  93. Olá professor Carlos Henrique, tendo como base os assuntos dados nas aulas passadas sobre o Imperialismo e o Neocolonialismo venho dizer que os países europeus como a Inglaterra, França, Alemanha, Bélgica e Itália, eram considerados grandes potências industriais, esses países estavam somente interessados em aumentar a economia dos mesmos com esse objetivo sua margem de lucro era baixo, por isso estes países se dirigiram à África, Ásia e Oceania, dominando e explorando estes povos, que foram colonizados e seus povos desrespeitados.
    Os Europeus só se interessavam pelo lucro que eles obtinham através do trabalho que os habitantes prestavam à eles, não se importando com as condições de trabalho e tampouco se os nativos iriam ou não sobreviver a esta forma de exploração desumana e capitalista.


    CPM - Alfredo Viana
    Valéria Tatiana
    3º ano A

    ResponderExcluir
  94. Colégio da Polícia Militar
    Aluno: Marcelino
    Turma: 3 Ano C
    Bom, o Imperialismo pode até ser confundido muitas vezes e por muitas pessoas com o Colonialismo, é bem verdade que há certa relaçào de aparencia, mas exitem algumas difereças que são de suma importancia para o entendimento de cada um, uma vez que não são a mesma coisa. Continuando, o Imperilismo do século XIX, tem origem logo depois do ponto culminante da Revolução Industrial, onde passa a se sentir a necessidade de materias primas para as fabricações dos produtos; o exodo das populações dos países europeus, devido a mecanização do trabalho, entre outras caracteristicas já citadas pelos demais que aqui postaram. O Imperialismo do XIX, deixou muitas marcas no mundo todo, uma das suas mairores feridas foi no continente africano, onde a desolação passou a fazer parte de cada individuo daquele lugar.

    ResponderExcluir
  95. O iluminismo do sec. XIX:Quase toda a Africa estava sobre o controle dos países europeus,onde os europeus buscavam um lugar para adquirir materia prima e um lugar para mandar a mao de obra que sobrava, ja que as máquinas faziam o trabalho de vários homens.
    Hoje em dia a Africa ainda sofre as consequecias, por não ter tido chanse de evoluir no coemrcio é um dos paises mais pobres do mundo
    e ainda sofre grande influencia da Europa


    Aluna:Tácila Carvalho
    Série:3° Ano B
    Colégio:CPM
    Turno:Vespertino

    ResponderExcluir
  96. Aluno: Caio César
    Série : 3° Ano C
    Colégio: CPM.
    Turno: Vespertino.
    Imperialismo:
    O Imperialismo é a política de expansão territorial, cultural e econômica de uma nação em cima de outra.
    Com o objetivo de aumentar o lucro os países europeus como Inglaterra, França, Alemanha, Bélgica e Itália, se dirigiram à África, Ásia e Oceania, com o objetivo de dominar e expliorar.
    As maiores consequências provocadas por essa nova forma de colonização foram:a fome, as guerras, a má destribuição territorial e a AIDS.

    ResponderExcluir
  97. Imperialismo do século XIX:
    Na busca por novas fontes de matéria-prima e novos mercados consumidores,os países até então industrializados vão buscar através da exploração da áfrica e da asia encontar isso.
    Só que o imperialismo fez dos países dominadores
    grandes potências econômicas e trouxe desenvolvimento para todo o mundo,mas deixou muita miséria especificamente na africa,pois as situações sub humanas da africa é devido a sua grande exploração por isso vemos muita fome,doenças e grande miséria nesse continente.
    O homem na sua ganância por riqueza despreza o meio ambiente e hoje vemos isso através do aquecimento global, ou seja o homem na sua ganancia pode acabar com o mundo em que vive.
    Aluno:Arian O.Costa
    Serie:3ºB
    COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR
    ProfºCarlos Henrique
    Turno:vespertino

    ResponderExcluir
  98. colégio da policia militar
    aluno:franklin marratmam de "frança"almeida
    turma:3ºa ensino medio vespertino

    neocolonialismo é o imperialismo do seculo XIX,tem esse nome por ser semelhante com o colonialismo vigorado do século XV ao seculo XIX.

    essa nova pratica se deu devido a necessidade de escoamento da produção industrial que ja era superior ao que o mercado europeu consumia;E se deu tambem devido a grande população desempregada da europa com esse novo mercado a europa resolvia 2 problemas de uma vez só conseguir empregar as milhares de pessoas desempregadas da europa e ter um novo mercado para consumir seus produtos industrializados.

    Um dos continentes mais afetados com isso se não o mais afetado é a africa que sente até hoje as consequencias da exploração européia.

    ResponderExcluir
  99. Colégio da Polícia Militar - Alfredo Vianna
    Aluno(a): Fernanda Brito
    Série: .3º ano C

    Caro Profº Carlos Henrique,
    Inicialmente, gostaria de falar sobre o grande desenvolvimento industrial do fim do século XIX, quando ocorreram transformações importantes na economia capitalista, para começar, o que podemos chamar de Segunda Revolução Industrial. As velhas máquinas à vapor passaram a dar lugar as máquinas elétricas e motores de combustão.A Segunda Revolução Industrial causou um grande crescimento de empresas, que acabaram se tornando gigantescas (monopólios)e, importantes setores da economia começaram a ser dominados por elas. As indústrias mais importantes extraíam petróleo, fabricavam aço, máquinas, navios produtos químicos e farmacêuticos .Até que ficaram grandes demais para o mercado nacional e, então passaram a precisar de: novos mercados, novas fontes de matéria prima e mão de obra barata. Esses fatores associados : ao desejo de conquista de bases estratégicas, ao espírito e ambição nacionalistas,a superpopulação da Europa e a conseqüente necessidade de novas áreas para ocupação, levaram vários países, tais como França, Inglaterra, Alemanha e Itália, a uma grande corrida Neocolonialista que causaria o domínio e divisão do mundo em áreas de influência controladas pelas potências industriais com o objetivo de suprir as necessidades de suas indústrias. A corrida imperialista por territórios e mercados durante todo o século XIX gerou violentas rivalidades entre as potências européias. No início do século XX, essas rivalidades cresceram, pois cada país, buscava conservar ou ampliar seu império colonial na África e na Ásia que se tornaram áreas muito disputadas . O continente africano foi provavelmente o mais afetado pelo neocolonialismo e sofre as conseqüências até hoje tais como:introdução do capitalismo e do cristianismo, fim do modo de vida tradicional das populações africanas, guerras civis, segregação racial, entre outros fatores que tornam a situação africana, atualmente miserável e decadente.

    ResponderExcluir
  100. O imperialismo do século XIX articulou o neocolonialismo, nova etapa de dominação de áreas, que representa uma época em que as burguesias das grandes potências ampliaram suas bases de investimentos, controlando as atividades econômicas dos países africanos e asiáticos.
    Suas consequencias :
    • Para as grandes potencias, trouxe lucros fabulosos, que aceleraram o desenvolvimento econômico e
    empresarial.
    • Para as regiões dominadas, passaram a caminhar em uma situação de dependência.
    • A disputa por colônias entre velhas potencia, despontaram as ambições dos novos paises emergentes (Alemanha e Itália), que assumiram uma postura contestatória, dando inicio mais tarde a 1ª Guerra
    Mundial.

    Aluna: Luana Figueiredo Amancio
    Série: 3°A
    Prof.: Carlos Henrique
    Colégio: CPM
    Turno: Vespertino

    ResponderExcluir
  101. OLÁ.
    RESUMO SOBRE O IMPERIALISMO:
    No século XIX de par com a revolução Industrial, surgiu um novo expansionismo europeu, de cunho imperialista, que lançou á conquista de novos continentes, com excussão da América ( Doutrina Monroe), estabelecendo uma nova colonização, na qual se objetivava os continentes: África e Ásia.
    Com esse novo estilo de colonizar, foram surgindo máquinas, industrias, isto é, um novo mercado econômico todavia esse mercado sempre foi muito poluente, com as máquinas e as indústrias cada vez mais assíduos, a freqüência de poluição foi aumentando ( o fim do mundo começava naquela época), e uma das conseqüências para o mundo atual é o calor ( efeito estufa) que vai se agravando com o passar do tempo
    ESCOLA: CPM
    ALUNO: DANILO DA SILVA COSTA
    TURNO: VESPERTINO
    SÉRIE: 3° ANO ‘’B’’
    PROF°: CARLOS HENRIQUE

    ResponderExcluir
  102. O imperialismo foi uma política que ocorreu na época da segunda revolução industrial no século XIX com o objetivo da expansão territorial, cultural e de economia da nação européia em cima das outra. O imperialismo contemporânea e chamado também de neo-imperiolismo . Basicamente os países imperialistas buscavam três coisas: Matéria-prima, Mercado consumidor e. Mão-de-obra barata. O imperialismo foi um objetivo para os países dominantes aumentar seus lucros esses países (França, Alemanha, Bélgica e Itália ) foram em direção a África, Ásia e Oceania dominando e desrespeitando o seus povos e suas culturas .
    A política imperialista provocou muitos conflitos, como a Guerra do Ópio na China em (1840-1842), a Revolução dos Cipaios na Índia, etc. Para os imperialista interessava só o lucro que eles iam ter no final das contas, eles não tava nem ai para as condições de trabalho e tampouco se os nativos iriam ou não sobreviver a esta forma de exploração desumana e capitalista.E foi somente no Século XX que os países colonizados tiveram sua independência, mais herdaram dos europeus os conflitos e marcados ate os dias de hoje com a exploração.

    Colégio da Policia Militar Alfredo Vianna
    Aluno: João Vitor de oliveira Morita
    Turma: 3º A
    Turno: Vespertino

    ResponderExcluir
  103. No século XIX as grandes potencias eram Alemanha, França, Itália e Bélgica e na America somente os Estados Unidos era um grande no desenvolvimento industrial.
    Afim de aumentar os lucros e com custos baixos se dirigiram à África, Ásia e Oceania dominando as colônias de extrativismo, extraindo materiais como ouro, prata. Mas como os extratores queriam os mesmos materiais lutavam entre se para mostrar ao mercado internacional quem era mais rico e mais bem preparada no aspecto industria.
    Um outro ponto foi a entrada da Inglaterra na China após Guerra do Ópio. Esta guerra foi iniciada pela Inglaterra após autoridades chinesas terem queimado uma embarcação inglesa. Após ter sido derrotada pelas tropas britânicas tiveram que assinar o Tratado de Nanquim, que favorecia os ingleses . A dominação britânica só teve fim no ano de 1949.
    As colônias só tiveram sua independência no século XX quando as metrópoles sairão do comando.

    Colégio da policia militar – Alfredo Viana
    Aluno: Wesnei Lima Nº: 236
    Serie: 3º ano A

    ResponderExcluir
  104. iaê professor!

    O imperialismo começou na segunda metade do século XIX, onde as grandes potências industriais europeias como Inglaterra, França, Alemanha, Italia, Belgica e na America era o EUA que se destacava com seu desenvolvimento no campo da industria, todos com características imperialistas visando sempre um crecimento econômico do colonizador.
    O metodo usado no neocolonialismo era colonizar com o proposito da ciência e d tecnologia do mundo. Com isso passou a dominar e explora países da Africa, Asia e Ociania tomando suas materias primas. Devido ao fato de possuírem os mesmo interesses, os colonizadores lutavam entre si para se sobressaírem comercialmente. O governo dos Estados Unidos, que já colonizava a América Latina, ao perceber a importância de Cuba no mercado mundial, invadiu o território, que, até então, era dominado pela Espanha. Após este confronto, as tropas espanholas tiveram que ceder lugar às tropas norte-americanas.
    Enfim, os neocolonialistas só se emportavam com o lucro obtido atravéz de mão de obra barato dos colonizados. E é como o ditado "quem é rico cada vez fica mais rico"


    Aluno: Guilherme Théo
    Serie: 3º Ano C
    Colegio: CPM

    ResponderExcluir
  105. oi professor.
    O imperalismo foi uma revolução industrial que queria aumentar a produção, fazendo com que o mercado consumidor aumenta-se, varios países adquirirem ao imperalismo pois era dessa forma, que eles dominavam os países menos favorecidos como por exemplo Ásia e África, pois eles procuravamm mão de obra barata, mercado consumidor e matéria prima.
    Suas consequências foram a miséria, falta de empregos, conflitos principalmente na África, que até hoje eles sofrem as consequências do imperalismo, pois os países como França, Espanha, Portugal, Italia, Rússia etc, adotaram ao imperalismo, fazendo com que a África seja um país do mais pobres, apesar dele possuir cobres e diamantes.

    CPM
    MARA ROSA 3B

    ResponderExcluir
  106. Imperialismo foi uma nova expanção europeia que visava conquistar novas fontes de matéria prima(elementos indispensáveis a industria.
    como consequencia podemos dizer que as nações que se industrializaram tardamente como Alemanha e Italia exerceram forte pressão politica e militar para conseguirem direito de exploração nas colonias,essas disputas foram importantes para primeira guerra mundial.

    ResponderExcluir
  107. Colégio da Polícia Militar Alfredo Vianna
    Aluno:Edgleidson Sales Souza
    Série: 3º Ano Turma:B

    "Imperialismo do século XIX"
    Foi a prática através da qual, nações poderosas procuraram ampliar e manter controle ou influência sobre povos ou nações mais pobres. Essa prática tinha intenção de enriquecer mais e mais Os estados, sem se interessar como as nações mais pobres ficariam. Visava novos territórios, novas fontes, novas matérias primas...
    Podemos citar como uma consequência desta técnica egoísta e mesquinha, A pobreza da sociedade Africana, que foi muito massacrada por conta do imperialismo, que não tinha pudor quando se tinha dinheiro e poder em jogo.

    ResponderExcluir
  108. CPM
    Letícia raiza 3° ano C


    Imperialismo

    Imperialismo é a política de expansão e domínio territorial, cultural e econômico de uma nação sobre outras, ou sobre uma ou várias regiões geográficas.

    O imperialismo contemporâneo pode ser também denominado como neocolonialismo, por possuir muitas semelhanças com o regime vigorado entre os séculos XV e XIX, o colonialismo.

    Esta prática está registada na história da humanidade através de muitos exemplos de impérios que se desenvolveram e, em muitos casos, foram aniquilados ou substituídos por outros. No entanto, o conceito, derivado de uma prática assente na teoria econômica, só surgiu no início do século XX.

    ResponderExcluir
  109. Colégio da Polícia Militar - Alfredo Vianna
    Aluno(a): Aline Kelle
    Série: .3º ano C

    Olá professor,
    Comentarei um pouco sobre o imperialismo (neocolonialismo) no fim do século XIX. Neste período aconteceram mudanças decisivas no cenário mundial.O neocolonialismo não foi nada mais nada menos do que, uma corrida pela busca de novo mercados e novos territórios em busca de satisfazer as necessidades da indústria capitalista das potências européias ( tais como Inglaterra, Itália, Alemanha, França, entre outras ).Essa corrida neocolonialista buscava além de novos mercados, como já foi dito anteriormente, áreas para habitação, e aplicação do capital exedente.
    Essa fase do imperalismo deixou seqüelas em vários países principalmente na Ásia e na África, esta última sendo um dos países mais afetos tendo seus interesses não sidos levedos em conta, 90% de seu território foi ocupado, e dividido, grande parte de sua cultura foi depreciada e, hoje se encontra em estado de miséria.

    ResponderExcluir
  110. CPM
    Aluna : Ana Carla Ribeiro Rocha
    Série : 3 ano turma C




    O imperialismo iniciou no seculo XIX,quando paises como a Inglaterra, França, Alemanha, Italia, Belgica, Espanha e Portugal sentiram necessidade de aumentar suas margens de lucro investindo explorando e dominando países como à África, Ásia e Oceania.
    Com a revolução industrial, o mundo passou por uma grande transformaçãe economica. Os países imperialista, tiveram necessidade de explorar novas fontes de materias primas como, ferro, cobre,petróleo,manganes, etc.
    . necessidade de novos mercados
    . de aplicar o capital exedente
    . formação de exercitos para protejer as colonias.
    . progresso tecnologico.
    Aos paises explorados restaram, apenas muita miseria, pobreza, e fome como é o caso da Africa !

    ResponderExcluir
  111. COLEGIO DA POLICIA MILITAR
    ALUNO- ALEX DOMINGOS DA SILVA
    3ºB

    Os grandes monopólios como Alemanha, Inglaterra, França haviam crescido tanto que o mercado nacional já não era mais suficiente. As mega empresas passaram a exportar capital, ou seja, investir capital em outros países. Economistas alemães e ingleses do inicio do século XX chamaram a nova fase de imperialismo. Para esses economistas, os países eram imperialistas quando seus monopólios tornavam donos de empresas em outros países ou colônias, buscando novos mercados consumidores, fontes de matérias-primas e mão-de-obra barata para explorar. Ou seja, o imperialismo estava ligado a dois fenômenos: investimento de capital no estrangeiro e domínio econômico de um país sobre o outro.
    Os países imperialistas colonizaram vastas regiões na África e na Ásia, submetendo milhões de seres humanos.
    Consequências: A ambição de tomar cada vez mais territórios fez com que gerasse uma disputa para se conseguir mais territórios, o que gerou a 1ª guerra mundial.
    Os países africanos, após terem se tornados independentes ficaram distribuídos entre várias nações rivais que queriam ser autônomas, gerando uma guerra civil que se alastra até hoje.
    Os países intensamente explorados pelos europeus são bastante miseráveis atualmente, e estão presos a acordos comerciais com sua antiga colônias.

    ResponderExcluir
  112. cpm
    fernanda nogueira 3°ano c

    Imperialismo

    Foi um dos fatores decisivos na história antiga e moderna. Representa, politicamente, uma tentativa de unir diferentes nacionalidades ou grupos étnicos sob a direção de um governo que, pela extensão do seu território e riqueza dos seus recursos, forma um grande poder. Ideologicamente significa uma tentativa de justificar.

    ResponderExcluir
  113. CPM
    Aluno: gutembergue
    Serie: 3 ano A

    Imperialismo é a política ocorrida na época da Segunda Revolução Industrial. Trata-se de uma política de expansão territorial, cultural e econômica de uma nação em cima de outra.tinham como objetivos explorar as terras buscando Matéria-prima, Mercado consumidor e Mão-de-obra barata.
    Os paises imperialistas dominaram muitos povos de varias partes do planeta em especial os continentes africano e asiático. Os principais paises que adotaram a pratica do imperialismo foram Reino Unido ,França, Bélgica, Itália, Alemanha, Portugal, Espanha, Países Baixos, Japão, Rússia, Estados Unidos, Império Otomano
    Assim, no final do século XIX e o começo do século XX, os países imperialistas se lançaram numa corrida pela conquista global, o que desencadeou rivalidade entre os mesmos e concretizou o principal motivo da Primeira Guerra Mundial, dando princípio à “nova era imperialista”.

    ResponderExcluir
  114. Aluna:Rauane Carvalho
    Série:3° Ano B
    Colégio:CPM
    Turno:Vespertino

    No decorrer dos séculos XV e XVI, países como Espanha e Portugal impuseram seu domínio aos povos ameríndios, criando colônias que lhes permitiram expandir suas estruturas de poder. Esse é um dos modelos mais simples do colonialismo.

    O neocolonialismo surgiu quando as burguesias das grandes potências rejeitaram as fronteiras nacionais, considerando-as barreiras à expansão econômica. Essas burguesias queriam investir capitais excedentes. Por isso, conseguiram convencer os governos dos países recolonizados a enveredar por esse novo caminho da política econômica mundial.

    Resumo:A África começou a sentir-se dividida em muitas potências europeias e so restavam dois estados independentes que eram a Libéria e a Abissínia.

    ResponderExcluir
  115. Imperialismo do sec XIX :
    A razão básica da colonização era econômica. Alguns países europeus estavam passando pela Revolução industrial, com isso, necessitavam de matérias-primas essenciais para a industrialização e o crescimento desordenado da população européia também pedia disponibilidade de novas terras a serem ocupadas.
    os interesses econômicos estavam direcionados essencialmente para a América, a África,a Ásia e Oceania. Desses Continentes o que mais sofreu com essas extrações foi o Africano e que até hj passa por necessidades, causada por europeus.

    Colégio da policia militar – Alfredo Viana
    Aluno: Aécio Martins Da Silva Filho 3° ano A

    ResponderExcluir
  116. Caro professor Carlos Henrique estou aqui para expeça minha opinião sobre imperialismo. Bom Imperialismo é a política de expansão e domínio territorial, cultural e econômico de uma nação sobre outras, ou sobre uma ou várias regiões geográficas.
    O imperialismo contemporâneo pode ser também denominado como neocolonialismo, por possuir muitas semelhanças com o regime vigorado entre os séculos XV e XX, o colonialismo.
    Além disso, devemos enfatizar que a presença estrangeira foi acompanhada por um desenfreado interesse de se extrair ao máximo as riquezas naturais dos espaços colonizados. Dessa forma, nações que hoje poderiam usufruir de uma situação econômica e social de maior estabilidade, enfrentam o desafio de suportar a carência de recursos considerados fundamentais para a sustentação de seu povo. Atualmente, várias regiões dominadas enfrentam os perigos da miséria e da pobreza.

    Aluna:Jéssica Lopes
    Série: 3°B
    Professor: Carlos Henrique
    Colégio: CPM
    Turno: Vespertino

    ResponderExcluir
  117. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  118. Bons assuntos devem ser devem ser expandidos...
    Então vamos comentar resumidamente à respeito!
    Pois bem, a respeito do imperialismo do século XIX pode-se dizer que veio atender as necessidades das já potências deste século, mas o que as levaria a isso? Devido ao inchaço da população européia viu-se a necessidade de novos territórios para colocar esse excedente populacional, para tanto foi adotada a estratégia militar para conquistar novos territórios e assegurar os já conquistados, além de manterem bases militares para manter o monitoramento dos territórios.
    Além disso os neocolonizadores saíram em busca de novas fontes de matéria-prima e consequentemente de novos mercados.
    Houve investimento do capital excedente em novas tecnologias, o que proporcionou avanços tecnológicos.

    Bárbara Elizabeth, 3ºC CPM

    ResponderExcluir
  119. Imperialismo é a política ocorrida na época da Segunda Revolução Industrial. Trata-se de uma política de expansão territorial, cultural e econômica de uma nação em cima de outra. os países imperialistas buscavam três coisas: Matéria-prima, Mercado consumidor e Mão-de-obra barata.
    Só que o imperialismo fez dos países dominadores
    grandes potências econômicas e trouxe desenvolvimento para todo o mundo,mas deixou muita miséria especificamente na africa, devido a sua grande exploração por isso tem muita miséria nesse continente.

    Aluno: Edicarlos Almeida
    Serie:3º C
    COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR

    ResponderExcluir
  120. gleyca:O imperalismo foi uma forma de expandir as nações e explorar as riquesas que la tinham.
    Mas teve infelizmente as concequencias pricipalmente as guerras

    ResponderExcluir
  121. gleyca:O imperalismo foi uma forma de expandir as nações e explorar as riquesas que la tinham.
    Mas teve infelizmente as concequencias pricipalmente as guerras

    ResponderExcluir
  122. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  123. CPM
    Nome:Diógenes de Sousa Oliveira
    Serie: 3º Ano
    Turma: A



    Imperialismo é a política de expansão e domínio territorial, cultural e econômico de uma nação sobre outras, ou sobre uma ou várias regiões geográficas.
    No final do século XIX e começo do século XX, a economia mundial viveu grandes mudanças. A tecnologia da Revolução Industrial aumentou ainda mais a produção, o que gerou uma grande necessidade de mercado consumidor para esses produtos e uma nova corrida por matérias primas.

    ResponderExcluir
  124. Olá Professor.
    Escola: CPM
    Série: 3º ano ‘’B’’
    Profº: Calos Henrique
    Aluno: Linx Cardoso
    Comentário:
    Na segunda metade do século XIX, países europeus como a Inglaterra,França, Alemanha, Bélgica e Itália, eram considerados grandes potências industriais. Na América, eram os Estados Unidos quem apresentavam um grande desenvolvimento no campo industrial. Todos estes países exerceram atitudes imperialistas, pois estavam interessados em formar grandes impérios econômicos, levando suas áreas de influência para outros continentes.
    O imperialismo trouxe coisas boas e coisas ruins.As boas foram: estradas ferroviárias, portos, o comercio as novas tecnologias e principalmente a ciências. As ruins foram desemprego, desmatamento, e principalmente ‘’Aquecimento Global’’.

    ResponderExcluir
  125. Colégio da Polícia Militar – Alfredo Vianna
    Aluna: Fabrícia Evellyn;
    Serie/turma: 3° A
    Imperialismo
    Em pleno século XIX com a revolução industrial sendo um sucesso a Europa se torna a maior potencia do mundo, com isso acarretando alguns problemas: a maquina passa a substituir o homem causando um grande desemprego, com a produção em alta produzindo alem do necessário para toda a Europa ocorre à falta de mercado, com a sua super produção também ocorre a falta de matéria prima e isso desencadeia o imperialismo que nada mais é do que uma “corrida do ouro”, dos países principalmente os europeus para ver quem consegue a maior dominação de terras não importando o que iria acontecer com os povos que já moravam lá eles apenas queriam se apoderar daquela terra. Os continentes mais procurados para a conquista foram: Oceania, África e Ásia, para poderem formar os seus impérios econômicos extraindo daquele local a sua matéria prima que para eles saiam barato e os produtos excedentes eram consumidos pelos países explorados assim eles tinha a matéria prima que necessitavam e os produtos excedentes eram consumidos pelos colonizados de forma mais rápida aumentando o seu lucro. Com a mão de obra excedente os europeus começaram a emigração deles para outros países como o Brasil. As suas consequências nos podemos ver ate hoje principalmente no continente africano, pois se não fosse pela bruta forma de exploração hoje o continente africano seria uma das maiores potencias mundiais, conseqüências: a morte de milhares de nativos, fome, analfabetismo, aumento de doenças, desemprego, desigualdade social e a destruição de um mundo.

    ResponderExcluir
  126. Al cpm: Janderson Romário 3ªano C

    Bem o Imperialismo nada mais é do que uma nessecidade de territorio, mataria-prima e compradores.
    A Europa como principal representante do imperialismo ao longo do tempo investio na tecnologia já tendo uma "visão do futuro",
    os Paises Europeus investirão tanto que ja não aviam mais pra quem vender a mercadoria então da surgio a nessecidade da expanção territorial,na "Europa" os Burgeses ja não tinha mais para quem vender a mercadoria então navegavam para exporta seu produtos. Isso também revolto os reis da epoca por que na epoca o governo era totalmente absolutista ou seja O Rei esta acima de tudo, então os burgueses nada satsfeitos com a ideia resolveram revindicar então aconteceu o grande surgimento do capitalismo.
    Para os Burgeses isso foi uma maravilha porem teve varias consequencias e não so nois paises invadidos como também nois paises imperialistas afinal se o imperialismo deu origem ao captalismo nada mas obviu do que so uma determinada classe social ganhar com isso tiveram muitos desempregos, um numero absurdo de migrações de pessoas europeias e nos paises que foram invadidos não ouven tantas consequencias imediatas porém conseguencias futuras absurdas como na maior parte da africa quem iria imagina que uma revolução na europa iria causar a fome, miseria, gerras civis, desentendimento no poder politico entre outros fatores.
    Enfim o imperialismo foi isso uma revolução com fins lucrativos pra uma so classe social afim de uma so coisa (aumentar seu capital) e que deu certo.

    ResponderExcluir
  127. Colégio da Polícia Militar
    Série : 3º Ano C
    Professor : Carlos Henrique
    Aluno : Maurilio de Souza Junior

    Comentário :

    O Imperialismo foi conhecido como neocolonialismo. Os países passavam por grande crescimento econômico e momento de paz (não havia guerra mundial), o que proporcionou estabilidade política econômica. O crescimento foi tão grande que extrapolou a capacidade comercial dos países, fazendo com que a necessidade de novo mercado consumidor se tornasse enorme. Esse novo mercado estava na África, principalmente, e a forma encontrada de explorar esse mercado foi a dominação africana. Porém, a maior parte dos capitalistas e da população desses países se sobrepunham tendo como afirmativa que suas ações eram justas e até benéficas à humanidade em nome da ideologia do progresso. Dessa forma, tinham 3 visões explicativas: o etnocentrismo, baseado na idéia de que existiam povos superiores a outros (europeus superiores a asiáticos, indígenas e africanos, exemplos clássicos), da mesma forma o racismo e o darwinismo social que interpretava a teoria da evolução duma forma errônea, afirmando a hegemonia de alguns sobre outros pela seleção natural.

    ResponderExcluir
  128. Imperialismo é a política de expansão e domínio territorial, cultural e econômico de uma nação sobre outras, ou sobre uma ou várias regiões geográficas.

    O imperialismo contemporâneo pode ser também denominado como neocolonialismo, por possuir muitas semelhanças com o regime vigorado entre os séculos XV e XX, o colonialismo.

    Esta prática está registada na história da humanidade através de muitos exemplos de impérios que se desenvolveram e, em muitos casos, foram aniquilados ou substituídos por outros. No entanto, o conceito, derivado duma prática assente na teoria econômica, só surgiu no início do século XX.

    É a prática através da qual, nações poderosas procuram ampliar e manter controle ou influência sobre povos ou nações mais pobres.

    Algumas vezes o imperialismo é associado somente com a expansão econômica dos países capitalistas; outras vezes é usado para designar a expansão européia após 1870. Embora Imperialismo signifique o mesmo que Colonialismo e os dois termos sejam usados da mesma forma, devemos fazer a distinção entre um e outro.

    COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR ALFREDO VIANA
    EDRIANDISON ANDRADE DIAS JÚNIOR
    Nº834 3º ANO C

    ResponderExcluir
  129. A crise do Império Romano, as invasões dos Bárbaros e a formação do Feudalismo.

    A crise do Imperio Romano.

    Começou século III, que Império Romano começou a declinar de modo acentuado. Entre inúmeras razões, destaca-se a crise do escravismo.
    Soube também que o trabalho escravo era um dos que mais davam riquezas de Roma, a maioria deles eram prisioneiros de guerra. Aconteceu,que desde o final do século II, as guerras de conquistas praticamente pararam, fato que diminuiu muito o número de escravos à venda.E como isso aconteceu muito rápido, o preço foi ficando cada vez mais rápido.Essa crise afetou duramente a agricultura e o artesanato,isto é, os setores que dependia de escravos.Em 395, o imperador Teodósio dividiu o Império Romano entre os seus dois filhos: Honório ficou com o Império Romano do Ocidente, e Arcádio, que ficou com o Império Romano do Oriente.Com isso o Império Romano conseguiu sobreviver por 10 séculos.

    As Invasões dos Bárbaros.

    A formação do império proporcionou aos romanos uma série de dificuldades ligadas à manutenção dos limites territoriais com outros povos europeus. Durante o século IV os povos germânicos foram gradativamente atraídos pela disponibilidade de terras férteis e o clima ameno das possessões romanas. Paralelamente, essas populações também sofriam com a pressão militar exercida pelos hunos, habilidosos guerreiros mongóis que forçavam a entrada dos germânicos no Império Romano.

    A formação do Feudalismo.

    A formação do feudalismo, na Europa Ocidental, envolveu em um monte de elementos estruturais, de origem romana e germânica, associados aos fatores conjunturais, num longo período, que engloba a crise do Império Romano a partir do século III, a formação dos Reinos Bárbaros e a desagregação do Império Carolíngeo no século IX.

    Aluna : Thielly Fernanda Assis de Oliveira (36)
    Série : 6C.
    Colegio de aplicação

    ResponderExcluir
  130. Olá leia com ATENÇÃO!


    Que apatir do século 3 O imperio Romano sofreu um logo processo de desestruturação.E que o principal fator disso foi a crise do imperio que estava em grande extenção das suas fronteiras para mante-lâs protegidas das invasões dos Barbaros,que exigia do estado muito dinheiro para pagar o seus exercito e os funcionarios adiministrativo E manter infra- estrutura ou seja estradas,muros de proteção,fortes,alimentos etc.Então a dificuldades de guardar as fronteiras era tão grande de que o imperio deixou de investir na conquistas de novos territorios.
    COLONATO
    A grande maioria das terras pertencia a algum propietario.O colonato e quando um proprietario trabalha em uma parcela de terras do seu patrão e recebe um recusor da terra como pagamento e seustenta a sua familia com isso.




    NOME:Andressa da Silva Soares
    SERIE/TURMA:6ª "C"
    ESCOLA:Aplicação.

    ResponderExcluir
  131. A formação do feudalismo

    No feudalismo existia muitas doações e quem dava as doações era chamado de suserano ou senhor e quem recebia a doação era chamado de vassalo, os vassalos não eram dono do feudo então eles não podiam usar desse bem, por isso não podiam negosiar terras. O feudo era dividido em trés partes, elas eram a reserva senhoriais, mansos servis e terra camunas.

    A invasão dos barbaros

    A varios tipo de tribos dos barbaros, as que mais se destacaram-se foi as germanicas ,humos e tartaros mangais. Os barbaros e assaltantes saqueavam as cidades deixando todos enseguros, e tambem ocorreu a ação de piratas. com o fim do imperio romano os barbaros formaram-se na europa ocidental.

    A crise do imperio romano

    No séculoIII o imperio Romano começou um processo de destruição, a dificuldade de grandes fronteiras era tão grande que o Imperio parou de imvestir na conquista de territorios. Os beneficios do Iperio não estava sendo necessario para realizar os gastos e manter o Imperio.

    herminia rodrigues coelho
    6ªC
    ESCOLA DE APLICAÇÃO

    ResponderExcluir
  132. escola de aplicação
    aluno(a):ana caroline soares guimarães ;)
    proº:carlos Henrique *-*
    série:6ª "c" (amúúúú muito minha sala)

    a crise o império romano

    Bem,as pessoas começaram a sair da cidade.Roma,no entanto,tinha vários habitantes,mas depois da crise ficou um pouco vazia,pelo tanto de pessoa que havia antes.
    Ninguém queria trabalhar e a cidade ficou sem trabalho por causa da crise,os barbaros e ladrões começaram a roubar várias cidades fazendo com que elas não ficassem mais inseguras.
    Então,os moradores das cidades foram para o campo procurar aonde morar,trabalhar e mais segurança,lá todo mundo era solto e até escravos foram morar.

    A invasão dos barbaros

    Bem,o império romano se acabou,só ficou a parte oriental,lá não existia mais poder por exemplo:reis ou algum poder para se ordenar.Onde era a roma virou estados gêrmanicos governados por reis e seus militares.
    Os bárbaros eram diferente dos romanos ás leis deles eram classificadas em costumes e tradições,ás leis eram passdas de geração em geração,e essas leis ficaram sendo chamadas de consuetudinárias.
    Com isso, os súditos obedecia ao rei por que o rei tinha moral sem ser por obrigação,e também pq os súditos tinham fidelidade ao seu rei.

    A formação do feudalismo

    O feudalismo é uma forma de organização social e política como o nome mesmo já diz era um conceito de fidelidade e dependência do homem.
    O feudalismo teve seu começo no paríodo da crise do império romano,uma das características enfraquecer o poder maior.

    ResponderExcluir
  133. Jeisiane Nayara Nunes Sobral - MODELO 2ºF!
    O príncipe.
    O capítulo 1. Fala sobre as repúblicas e os princípados.
    Principados são: ou Hereditários, quando seu sangue senhorial é nobre há já longo tempo ou novos. Milão com Francisco Sforza são exemplos de totalmente novos, ou são membros acrescidos ao estado hereditário do príncipe que os adqueire, como éo reino de Nápoles em relação ao rei da Espanha.
    O capítulo 2. Continua falando sobre os principados, dessa vez ensina como devem ser des governados e mantidos. Ele ensina que se tal príncipe for dotado de ordinária capacidade sempre se manterá o poder, a menos que uma força dele venha a privá-lo. e, uma vez dele destituido ainda que temível seja o usurpador volta a conquistá-lo.
    O capítulo 3 Fala sobre as dificuldades que residem nos novos principados, por falta de experiência acabam fazendo besteiras e não agradando a população, ele cita alguns exemplos como:
    Luís XII, rei da frança, ocupou Milão rapidamente e logo depois o perdeu pela população insatisfeita. O interessante deste capítulo é mostrar que por mas facil que seja conquistar uma província não é dificil o afastarem dela, pois muitos príncipes não tem se preocupado depois que estavam no pode. Voltando a Luís podemos citar cinco dos seus erros: eçiminou os menos fortís, aumentou na Utália o prestigio de um poderoso ai, um estrangeíro poderosissímo, não veio habitar no país, não instalou colônias, citando mais um que o fez perder definitivamente, tomar os territórios dos Venezianos.

    ResponderExcluir
  134. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  135. nos tres primeiros capítulos mostra q todos os estados,todos os governos tinhao poder sobre o homem,Estes domínios assim obtidos estão acostumados, ou a viver submetidos a um príncipe, ou a ser livres, sendo adquiridos com tropas de outrem ou com as próprias, bem como pela fortuna ou por virtude.
    elder fabricio 2ºano f
    colegio modelo
    Trata-se de um dos tratados políticos mais fundamentais elaborados pelo pensamento humano, e que tem papel crucial na construção do conceito de Estado como modernamente conhecemos.
    cap 1. Fala sobre as repúblicas e os princípados.
    Principados são: ou Hereditários, quando seu sangue senhorial é nobre há já longo tempo ou novos.
    cap.2Continua falando sobre os principados, dessa vez ensina como devem ser des governados e mantidos.
    cap.3 Fala sobre as dificuldades que residem nos novos principados, por falta de experiência acabam fazendo besteiras e não agradando a população

    ResponderExcluir
  136. Matheus Pereira Da Silva Freire - modelo 2° F!

    " maquiavel O Píncipe "

    1° Capitulo - De quantas espécies são os
    principados e de que modo podem ser conquistados.
    existe vários tipos de principados,governos que tiveram e ainda tem autoridade sibre os homens.Este tipo de governo em que uma ou várias pessoas são escolhidas por período pelo povo para ter o poder supremo.Os principados se transmitem aos decendentes por heranças,ou então pelo modo das eleições pelo povo,como foi milão para francisco sforza.
    Eles podem ser conquistados através de suas defesas ou também por ações virtuosas,exelên-
    cia moral e disposição a praticar o bem.
    2° Capitulo - Dos principados hereditarios.
    Os estados que são hereditarios é mais fácil
    de se manter organizado do que os novos que não tem capacidade de saber governar de acordo com a circunstância a menos que ele tenha uma força extraordinária que venha despojar sobre ele.devemos ter um pouco de compreesãopelo príncipe natural pois ele tem menos razões e menos necessidade.
    Antigamente a continuidade do poder apagava-se as lembranças é uma mudança sempre deixa edificação de outra.
    3°Capitulo-Os Principados mistos.
    Os novos governos habitam ao meio das dificuldades,sempre aprendendo,por expêriencia própria.Ainda existe vários inimigos no meio dos principados .porque muitas populações reconheceram na sua sua opinião que não deveriam suportar as novas opiniões dos novos principes.
    Devemos sempre prestar atenção para que os poderes adquiridos muitos poderes é autoridades
    ,tenha muita força e poder para administrar bem tudo o que foi conquistado.
    Quem é a causa do poder de alguém vai ser arruínado,porque esse poder e resultante da força e ambas são suspeitas para aquele que se tornou poderoso.

    ResponderExcluir
  137. Lidiane Lopes da Silva- Modelo 2º"F"
    O Principe
    capítulo 1. Esse capitulo fala sobre o poder que as reblucas e os principados tem sobre os homens, fala da forma como eles podem decidir as coisas sem se inporta com os menos favorecido e que esses dominios estavam sendo acostumados a acontecer de forma brutal ou pela sorte e ate pela virtude.
    capítulo 2. O capitulo relata o por que dos principados hereditarios, fala que o homen se torna isso atraves do sangue se o sangue é de senhor ele vem a ser principe ou são novos, isso foi passado para ele atraves da genetica ,relata tambem o significado por que o hereditarios tem quer ser legitimos e não adotados, fala que é por que os legitimos não podem ser retirados do seu cargo de principe por que é do proprio sangue e os adotados eles podem ser retirados a qualquer momento por que não são de sangue real, e comenta que na antiguidade e na continuidade do poder apaga-se as lembranças por que sempre deixa uma saliência para a edificação do outro.
    capitulo 3. Relata sobre os principados mistos que são os novos,fala q os mistos tem uma grande dificuldade natural que consiste que os homens mudem de senhor com satisfação e com isso esse principado com expreriência podera levar a lançar mãos de armas contra o senhor atual, e com isso o principado misto podera levar a uma lista de inimigos que são todos aqueles que o pusenram naquele posto, e por essas razões que existem varios reis com mandatos rapidos com: Luis XII e Ludovico na Italia, isso tembem ocorreu na Grecia com Antíoco, e com isso os paises arrunaram e é com dizem: "quem arruina algo é por que o poder é resutante de astúcia ou da força e ambos são suspeitois para aqule que se torne poderoso".

    ResponderExcluir
  138. Bem no capítulo 01 fala sobre, Republicas ou Principados que é todos os estados que tiveram ou têm autoridades sobre os homens.
    Os Principados são ou hereditário que é quando o seu sangue senhorial é nobre há já um longo tempo, ou, novos. Os novos são totalmente novos, como aconteceu em Milão com Francisco Sforza, ou o são como membros acrescidos ao Estado hereditário do príncipe que os adquire, como é o reino de Nápoles em relação ao rei da Espanha.

    No capítulo 02, fala sobre, os príncipes que vão estar voltados somente para os principados, para que seja preservando os Estados Hereditários e aperfeiçoa a linhagem, o mandado do seu príncipe. Isso porque as dificuldades nos Estados Hereditários eram assaz (bastante) do que nos Estados Novos.
    Fala também dos golpes que os príncipes davam, porque alguns não tinham capacidade nenhuma de reger um Estados, mais por ele ter uma grande força excessiva ele acabava no poder.

    E para finalizar o capítulo 3 fala sobre os novos "principados mistos" que tem com centro as dificuldades que os novos principados sofrem no poder por falta de experiência passam por muitas dificuldades no seu mandato e acaba desagradando a sociedade.

    Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães.

    Carlos Jandiery Sobral de Souza.
    Série: 2 ano
    Turma: "F"
    Disciplina: História
    Professor: Carlão ;D'

    ResponderExcluir
  139. Egito: Cultura e Religiosidade.

    Para os egípcios, tudo o que acontecia na sua vida diária dependia da vontade dos deuses. Por exemplo, as cheias do rio Nilo, uma batalha, um período de seca, etc.
    Os egípcios eram politeístas. O Deus principal era Rá, o deus sol, também chamadode Amon e Aton. Outros deuses importantes eram Isis, Osíris e Horús. Os egípcios também adoravam elementos da natureza, como o sol e o rio Nilo, e o faraó considerado o filho de Rá.
    Os egípcios acreditavam na vida após a morte e, por isso, costumava mumificar as pessoas para conservar o corpo para a eternidade.
    No inicio, só o faraó e sua família eram considerados divinos e imortais. Mais tarde, com a difusão dos textos sagrados, antes reservados aos faraós, os rituais funerários ligados à crença na imortalidade estenderam-se à população em geral.
    As pirâmides eram abrigos que cobriam os tumbas dos faraós no antigo império as mais famosas foram construídas na região de gigé e são conhecidas pelo nome dos faraós que mandaram construi-las: Quéops, Quéfren e Miquerinos. A primeira forma de escrita no Egito foi a hieróglifo. Os sinais dessa escrita representavam idéias e sons, por exemplo, o desenho de uma coruja representava o objeto coruja e o som m.

    ALUNO: WANDERSON APARECIDO DE CASTRO.
    SÉRIE: 5º "C".
    ESCOLA: DE APLICAÇÃO.
    DATA: 25/03/10

    ResponderExcluir
  140. hoje o professor fez prova oral.
    eu fikei com medo de errar a pergunta,mas ate que não me dei tão maú.
    a aula foi de muito silencio e atenção...
    seria bom se fizesse mais duelos entre garotas e meninos,sabe gosto de ser desafiada.


    LUCIANA
    6E
    ESCOLA DE APLICAÇÃO

    bjão!

    ResponderExcluir
  141. Escola de Aplicação Professora Vande de Souza Ferreira
    Aluna: ketylen jessica siqueira silva
    Série: 5ª Turma: “C”
    Professor: Carlos Henrique
    Disciplina: História
    Assunto: "Egito antigo"

    A civilização egípcia a desenvolveu-se numa área desértica no nordeste da África, ás margens do rio Nilo. No meio do deserto, as águas do rio e trabalho humano, criou-se uma terra habitável e cultivada. Nos palácios e templos, havia diferentes profissionais que trabalhava para o rei.
    Os faraós era os governantes do Egito antigo, eles tinham varias esposas mais só uma era a esposa oficial, a rainha, eles também eram muito ricos e levava uma vida luxuosa. Eles usavam roupas de linho fino se enfeitavam com jóias de ouro e pedras preciosas e usavam perucas.
    Os egípcios acreditavam na vida após a morte e, por isso, costumava mumifica as pessoas para conservar o corpo, o tempo quente e seco ajudava a conserva o corpo.
    A primeira forma de escrita e o hieróglifo que era gravada em madeira, pedra e metal ou usada para fazer texto com pincel. A escrita demótica era usada para escrever cartas, fazer contas e registros.

    ResponderExcluir
  142. ESCOLA DE APLICAÇAO PROF VANDE DE SOUZA FERREIRA
    ALUNA; JOICE OLIVEIRA BARBOSA
    SERIE; 5 E
    PROF; CARLOS HERRIQUE
    foi criticado por alegadas acusações de interferência governamental, fraude e violência policial contr
    A Mesopotâmia — nome grego que significa "entre rios" (meso - pótamos) - é uma região de interesse histórico e geográfico mundial. Trata-se de um planalto de origem vulcânica localizado no Oriente Médio, delimitado entre os vales dos rios Tigre e Eufrates, ocupado pelo atual território do Iraque e terras próximas. Os rios desembocam no Golfo Pérsico e a região toda é rodeada por desertos.
    Inserida na área do Crescente Fértil - de Lua crescente, exatamente por ela ter o formato de uma Lua crescente e de ter um solo fértil -, uma região do Oriente Médio excelente para a agricultura, exatamente num local onde a maior parte das terras vizinhas era muito árida para qualquer cultivo, a Mesopotâmia tem duas regiões geográficas distintas: ao Norte a Alta Mesopotâmia ou Assíria, uma região bastante montanhosa, desértica, desolada, com escassas pastagens, e ao Sul a Baixa Mesopotâmia ou Caldéia, muito fértil em função do regime dos rios, que nascem nas montanhas da Armênia e desaguam separadamente no Golfo Pérsico.
    desapareceu; alguns judeus visitam o país em ocasiões religiosas.
    Uma das várias mesquitas egípcias.Segundo dados oficiais, 90% dos egípcios são islâmicos sunitas, 8% são cristãos, e menos de 1% muçulmanos xiitas.

    A população cristã egípcia habita sobretudo no sul do país e nas cidades do Cairo e de Alexandria. A maioria destes cristãos pertencem à Igreja Ortodoxa Copta. Outras comunidades cristãs presentes no país são a arménia apostólica, a católica, a grega ortodoxa e a síria ortodoxa. Os protestantes incluem dezesseis denominações. As Testemunhas de Jeová e a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, embora presentes no território, não são reconhecidas pelo estado.

    ResponderExcluir
  143. CONTINUAÇÃO

    O Egito é uma república desde 18 de Junho de 1953.
    Mohamed Hosni Mubarak assumiu a presidência do país em 14 de Outubro de 1981, após o assassinato de Anwar Sadat, e, em 2008, estava no seu quinto mandato. Mubarak é o chefe do Partido Democrático Nacional, no poder.
    Embora o país seja formalmente uma república semipresidencialista multipartidária, na qual o poder executivo é compartilhado entre o presidente e o primeiro-ministro, na prática o presidente controla o governo e tem sido eleito como candidato único há mais de cinquenta anos. A última eleição presidencial ocorreu em Setembro de 2005.
    Em Fevereiro de 2005, Mubarak anunciou uma reforma na lei eleitoral, de modo a permitir uma eleição presidencial multipartidária. Entretanto, a nova lei instituiu restrições draconianas para as candidaturas a presidente, impedindo que políticos conhecidos se candidatassem e permitindo a reeleição de Mubarak em Setembro daquele ano.[21] O pleito a manifestantes da oposição.[22] Como resultado, muitos egípcios parecem cépticos quanto ao processo de redemocratização, já que menos de 25% dos 32 milhões de eleitores compareceram às urnas em 2005.
    Em 19 de Março de 2007, o parlamento aprovou 34 emendas constitucionais que proíbem os partidos de usar a religião como base para actividades políticas.
    Como a região é formada por um deserto (Saara), o rio Nilo ganhou uma extrema importância para os egípcios. O rio era utilizado como via de transporte (através de barcos) de mercadorias e pessoas. As águas do rio Nilo também eram utilizadas para beber, pescar e fertilizar as margens, nas épocas de cheias, favorecendo a agricultura.

    A sociedade egípcia estava dividida em várias camadas, sendo que o faraó era a autoridade máxima, chegando a ser considerado um deus na Terra. Sacerdotes, militares e escribas (responsáveis pela escrita) também ganharam importância na sociedade. Esta era sustentada pelo trabalho e impostos pagos por camponeses, artesãos e pequenos comerciantes. Os escravos também compunham a sociedade egípcia e, geralmente, eram pessoas capturadas em guerras.Trabalhavam muito e nada recebiam por seu trabalho, apenas água e comida.

    ResponderExcluir
  144. o egito: antigo ocupava uma faixa de terra muito extensa banhada de norte a sul pelo rio nilo que esta localizado no derserto do saara no nordeste da africa.Parte sul do egito era chamado de alto egito e a parte norte era conhecida como baixo egito.

    Religiao:Para os egipcios tudo o que acontecia
    na sua vida devia depende da vontade dos deuses por exemplos:as cheias do rio nilo uma batalha um periodo longo de seca e etc.Os egipicios tabem adoravam elemento da natureza como o sol,o rio nilo eo farao considerado o filho de rá.

    Economia:a economia foi fortificada nas primeiras anos de dinastias (305 a.C e 221 a.C) as primeiros Ptolomeus estruturaram economicamente o egito implatando o sistema comecial do mundo mediterranio o qual permitio que a economia foi voltada para o comecio externo de mercadorias tabem e todo baseado na agricultura com o material de produçao areatico o farao e o dono de todas as terras de pais organizado todo trabalho agricola tabem adminitrado as contruçoes ,pedreiras e minas.

    ESCOLA DE APLICAÇÃO
    DATA:14/04/10
    ALUNO(a)Estefane teotonio da silva
    SERIÉ:5ª"E" Nº:06
    PROFESSOR(a):Carlos henrique

    ResponderExcluir
  145. Colégio da polícia militar
    Aluno: Islan Gonçalves
    Série: Terceiro ano C

    Islan disse...

    O imperialismo pode ser definido como uma nova forma de colonização, onde no século dezesseis, é interessante destacar o pacto colonial e o regime de monopólio. No século dezoito, é viável inserir as seguintes estratégias, que são: militar e econômica.E não podemos deixar de comentar sobre o capital financeiro, que são os bancos, as indústrias.Quanto as suas causas, é permitido enfatizar:a necessidade de novas fontes de matéria prima e de novos mercados, a excedente população na Europa, a necessidade de aplicar o capital excedente, a formação de um exército para as colônias, o progresso tecnológico, a comunicação, a refrigeração artificial e a expansão missionária.

    ResponderExcluir